SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Como a poeira mineral na atmosfera afeta o clima da Terra? NASA está descobrindo

Por| Editado por Patricia Gnipper | 18 de Outubro de 2022 às 22h20

Link copiado!

Imagem: NASA/Reprodução
Imagem: NASA/Reprodução

A missão EMIT (Earth Surface Mineral Dust Source Investigation, ou "Investigação das Fontes de Poeira Mineral na Superfície da Terra", em tradução livre), lançada em julho deste ano pela NASA, entregou seus primeiros resultados. Os mapas gerados a partir de seus dados devem ajudar os cientistas a entender como a poeira mineral afeta o clima da Terra.

Regiões desérticas são fontes de pequenas partículas de poeira de origem mineral. É sabido que, quando essas partículas são levantadas pelo vento, elas podem aquecer ou resfriar o ar em seu entorno. A questão por muito tempo foi qual o efeito delas em diferentes escalas, da local à global.

Como funciona o EMIT?

Continua após a publicidade

O EMIT funciona como um espectrômetro: um sensor que identifica diferentes comprimentos de onda da luz refletida por um objeto. Cada material absorve e reflete a luz de uma maneira diferente, possuindo sua própria “assinatura espectral”, como a impressão digital única de cada pessoa. O instrumento da NASA é capaz de identificar, dessa forma, quais são os minerais sendo carregados pelo vento na atmosfera terrestre.

“Décadas atrás, quando eu estava na faculdade, levávamos 10 minutos para coletar o espectro de uma única amostra geológica no laboratório. O espectrômetro do EMIT mede 300.000 espectros por segundo, com qualidade superior,” afirma Robert Green, líder da equipe que trabalha com os resultados do EMIT.

Os primeiros mapas gerados foram de uma área no estado americano de Nevada e de uma região no deserto do Saara pertencente à Líbia. Estes resultados são importantes para a calibração dos modelos computacionais utilizados no estudo e para confirmar a precisão das medidas do EMIT.

Continua após a publicidade

Nos dois casos, as medições batem com as obtidas em 2018 através de imagens coletadas por um avião com espectrômetro infravermelho. É interessante notar também que as localidades apresentam características geológicas bem diferentes. A poeira em Nevada é mais clara e fina, com um efeito de resfriamento na atmosfera. Já na Líbia, a cor escura conferida pela presença de óxido de ferro nas partículas acaba absorvendo mais calor do sol e esquenta o ar na região.

Outros resultados

Além de ter seus resultados estudados pela NASA e pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), os dados do EMIT serão disponibilizados gratuitamente e podem ter outras utilidades, como a busca por minérios importantes como o lítio e elementos raros de utilização comercial.

Continua após a publicidade

Além do EMIT, outros seis instrumentos foram instalados na Estação Espacial Internacional para coletar dados que ajudarão os cientistas nos estudos sobre mudanças climáticas.

Fonte: NASA/JPL-Caltech