5 dicas para criar conteúdos relevantes a seus clientes

Por Fernando D´Angelo

Para se tornar referência sobre um assunto junto a seus clientes, primeiro é necessário que você não seja esquecido, e depois, que você seja lembrado.

Dando sequência ao meu artigo anterior, “Conteúdo é o novo Marketing”, seguem 5 dicas para iniciar essa nova jornada de geração de conteúdo.

Essas dicas foram baseadas na palestra “Como utilizar conteúdo para impulsionar suas vendas” (Manuela Bordasch e Catharina Dieterich, co-fundadoras do portal Steal The Look) no evento RAKUTEN EXPO 2015.

1.ENSINE O USUÁRIO

O objetivo dos conteúdos gerados é sempre transferir informações relevantes para o usuário e que sejam diretamente ligadas à proposta de valor do seu negócio. Munir o cliente de informações pertinentes é a melhor forma de criar nele a necessidade de mudanças, e mudanças envolvem a contratação de novos produtos e serviços. (ex: no Stealthelook, os editores usam imagens de celebridades usando um determinado conjunto de roupas, fazem uma análise da situação, e então sugerem a compra de roupas similares através do próprio site).

2.FAÇA CONTEÚDO DE QUALIDADE

Mais importante do que bombar o usuário com muitas informações, é importante criar conteúdo de qualidade. Lembre-se: Você precisa ser referência no assunto, e os usuários não perdoam conteúdo com baixa qualidade.

3.PUBLIQUE COM FREQUÊNCIA

Para não ser esquecido, é necessário que as publicações sejam feitas com frequência definida, e de preferência em datas e horários estratégicos. (ex: no app Receitas Light), todo dia perto das 18h a editora faz uma notificação aos usuários com uma sugestão de receita para a janta). No entanto, em alguns casos, a produção de conteúdo com qualidade é demorada. Neste caso, sugerimos de início que tenham uma frequência semanal, e conforme possível, aumente a frequência de publicações. Mas cuidado para não inundar o seu cliente e se tornar inconveniente.

4.UTILIZE LINGUAGEM PRÓXIMA AO SEU PÚBLICO

Defina uma linha editorial que fale a linguagem do seu público. Isso significa que você precisa utilizar componentes de escrita e visuais que façam sentido para o seu público. Mas cuidado! Nada de gírias e erros de português.

5.DEFINA UM TEMA PRINCIPAL

Para complementar, posicione a linha editorial sobre um tema bem definido, ou seja, deixe claro o contexto no qual você está inserido. (ex: A IBM possui uma linha editorial sobre SMARTER CITIES, e nela utiliza uma linguagem formal mas descontraída).

Como exemplo corporativo bem completo, gosto do trabalho da IBM sobre SMARTER CITIES. Eles aplicam com primor as 5 dicas acima.

IMPORTANTE: Se tornar referência leva tempo. Principalmente aos pequenos e médios negócios. Então não desanime se, nas primeiras publicações, não tiver muito retorno. A relevância e reconhecimento vêm com o tempo.