Zorin OS 16 é lançado com apelo visual ainda maior; veja todas as novidades

Zorin OS 16 é lançado com apelo visual ainda maior; veja todas as novidades

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 19 de Agosto de 2021 às 08h56
Igor Almenara/Canaltech

Pouco mais de um ano após a última grande atualização, o Zorin OS 16 é lançado para o público geral em versão final. O sistema operacional baseado no Ubuntu LTS 20.04.2 apresenta uma interface retrabalhada, opções de layout que lembram um pouco outras distros e o Windows 11 e uma pegada extremamente amigável para quem procura alternativas além do SO da Microsoft.

O mais gritante da atualização, de longe, é a interface. Aos mais familiarizados com a família de sistemas Zorin, as diferenças são mais singelas, mas quem passa por ele pela primeira vez logo reconhece semelhanças com o Windows 11, anunciado em junho deste ano. Cantos arredondados, elementos com forte apelo a cores e detalhes de sombra em janelas proporcionam uma experiência elegante.

As opções de customização permitem deixar o SO do jeitinho que preferir (Captura: Douglas Ciriaco/Canaltech)

Animações também são bem presentes no Zorin OS 16. O modo “Jelly Mode”, por exemplo, é uma opção excelente para deixar a interface carregada de expressão e movimento — coisa que pode não ser interessante para todo mundo, especialmente se você estiver usando o sistema em um computador muito antigo. Os efeitos, porém, fazem com que usuários habituados a sistemas com transições suaves se sintam em casa.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Quem utiliza o Zorin OS 16 pode escolher entre o tema claro e escuro, assim como vários outros SOs, mas também determina o tom dos elementos secundários. A lista de opções é limitada, mas diversa o bastante para criar combinações interessantes com o papel de parede .

O modo escuro está disponível logo de cara (Captura: Douglas Ciriaco/Canaltech)

O layout de ícones, o que inclui os menus e atalhos da barra inferior, tem várias opções disponíveis e uma delas é praticamente idêntica ao Menu Iniciar do Windows 11 e do Pop OS, por exemplo — centralizado e com atalhos para programas exibidos em tamanho grande. Algumas das alternativas, porém, são exclusivas para a versão paga Zorin OS Pro (que chegou para substituir a edição Ultimate).

Cheio de opções

O pacote de softwares é robusto. O Zorin OS 16 permite que usuários instalem aplicações complementares a partir de repositórios do Ubuntu, Snap Store ou Flathub sem muito sacrifício. Assim que o SO é iniciado, é só buscar as aplicações que mais gosta e partir para o download.

Aplicativos complementares podem ser baixados em uma boa variedade opções (Captura: Douglas Ciriaco/Canaltech)

O Zorin OS 16 também procura ser bem receptivo para quem vem do Windows. O sistema inclui um tour inicial para apresentar as ferramentas importantes e sempre que um programa em formato EXE for solicitado, o SO procura alternativas preparadas para Linux e, se não encontrar, apresenta o WINE, recurso que cria uma camada de compatibilidade com o Windows e deixa você instalar e rodar executáveis quase sempre de simples e eficientes.

Para notebooks, há uma série de novos gestos para equipar o touchpad. O conjunto de opções inclui até combinações com quatro dedos para navegar entre ambientes de trabalho.

Melhor desempenho

De acordo com a Zorin Group, responsável pelo SO, a versão 16 está “dramaticamente mais ágil” em uma boa variedade de componentes. “Otimizações de desempenho foram feitas em todos os níveis do sistema operacional, desde o kernel até o ambiente de desktop. Os aplicativos abrem mais rápido, as animações são mais suaves e os tempos de carregamento são reduzidos para você poder passar mais tempo sendo produtivo”, descreve a companhia.

Disponibilidade

Zorin OS 16, assim como seus antecessores, está disponível em versão paga ou gratuita. De graça, você pode levar a versão Zorin OS 16 Core, com boa parte dos recursos do SO, ou a Zorin OS 15.3 Lite, pensada para computadores bem velhos. Ao pagar US$ 39 (R$ 210, em conversão direta), o usuário tem à mão a versão Zorin OS 16 Pro, com mais opções de customização, um conjunto de aplicações de criação, produtividade, suporte oficial e, futuramente, uma versão Pro Lite.

Optar pela versão Pro pode não ser a opção ideal para usuários Linux de primeira viagem (Imagem: Reprodução/Zorin Group)

Se você é daqueles que está em busca de um novo sistema operacional, o Zorin OS 16 é uma opção viável, especialmente se o Windows 10 foi seu último lar.

Fonte: Zorin (1, 2)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.