Valve e AMD se juntam para melhorar desempenho de jogos no Linux

Valve e AMD se juntam para melhorar desempenho de jogos no Linux

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 05 de Agosto de 2021 às 10h08
Igor Almenara/Canaltech

A comunidade gamer sabe: jogar no Linux nem sempre é uma tarefa fácil. Quando o título não tem suporte oficial ao kernel do pinguim, programas complementares se tornam necessários para incluir uma camada de compatibilidade com softwares Windows, tal como o Proton ou mesmo o Wine. Essa solução, porém, nem sempre traz bons resultados em desempenho, especialmente em processadores AMD mais modernos.

Uma solução para este problema finalmente estaria em desenvolvimento e bem perto de ser revelada aos consumidores. De acordo com a descrição de uma palestra na X.Org Developers Conference 2021 (XDC), a AMD pretende aprimorar o gerenciamento de frequências e consumo de energia em hardware da marca e, então, garantir melhor performance quando estiver rodando com distros Linux.

O culpado da vez seria o driver ACPI CPUFreq, necessário para os chips AMD. O código deste complemento não seria lá tão eficiente em gerenciar a frequência de processadores da companhia, já que não conseguiria transitar o estado da CPU entre baixo consumo e alto consumo rapidamente. Quando esse problema acontece, jogadores encontram problemas de desempenho bem evidentes.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Steam Deck é o aparente motivador

Provavelmente impulsionada pela chegada do Steam Deck, a companhia uniu esforços para refinar o gerenciamento de desempenho de hardware da casa.

Os componentes presentes no Steam Deck aproveitam tecnologia AMD (Imagem: Reprodução/Valve)

Dentro do Steam Deck, há hardware totalmente AMD. O portátil é equipado com um processador do Time Vermelho com gráficos integrados e tecnologia RDNA 2. Sendo assim, faz sentido que a fabricante colabore com a Valve para melhorar o desempenho no kernel do pinguim, já que esta é a base do sistema presente no console.

“Esta palestra é para apresentar um novo design de escalonamento de desempenho de CPU para a plataforma AMD que tem melhor desempenho por escalonamento por watt em jogos 3D, como Horizon Zero Dawn com VKD3D-Proton no Steam”, descreve a página do evento.

A Valve está no negócio

O que reforça a tese de que esta melhoria é associada ao Steam Deck é a participação da Valve no desenvolvimento. “A ideia é inspirada pelo trabalho conjunto com a equipe de software da Valve para solucionar um problema de lentidão em animações do VKD3D-Proton no Steam”, finaliza a descrição da palestra.

Apesar de ter um aparente foco no portátil, que roda uma versão do Arch Linux sobre uma interface KDE Plasma, todos os jogadores tirariam proveito da novidade e a expectativa da comunidade é justamente essa: ter melhor suporte no Linux. O último relatório mensal da pesquisa de hardware da Steam revelou que o número de gamers que utilizam o Sistema Livre aumentou e já representa 1% de 120 milhões de computadores com a plataforma.

Sabendo o que vai rolar, vale ficar atento com os desdobramentos da XDC, que acontece no dia 17 de setembro deste ano, e a disponibilidade das melhorias. É bem provável que usuários do Linux com hardware AMD não se decepcionem com as novidades.

Fonte: GamingOnLinux, Phoronix, WCCFTech, XDC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.