Elon Musk fecha acordo com SEC e deverá deixar a presidência da Tesla em 45 dias

Por Ares Saturno | 16 de Outubro de 2018 às 16h16
Divulgação
Tudo sobre

Tesla

Saiba tudo sobre Tesla

Ver mais

A treta entre o CEO da Tesla, Elon Musk, e a Comissão de Valores Mobiliários (SEC, na sigla em inglês) dos EUA parece ter chegado a um fim. Um juiz federal aprovou o acordo de Musk com a SEC, que o acusava de fraude de títulos por ter twittado que compraria de volta as ações da Tesla e fecharia o capital da empresa.

Após as mídias internacionais publicarem sobre a aprovação do acordo, as ações da Tesla saltaram mais 4%.

A queixa foi apresentada pela SEC após Musk recusar, de última hora, um acordo extrajudicial que exigia que ele não mais fizesse parte de cargos de diretoria em nenhuma empresa. A SEC, então, retirou o acordo.

Entretanto, o novo acordo fechado entre as partes inclui vetos ainda mais duros que o original, recusado por Musk: ele renunciará ao cargo de presidente do Conselho da Tesla, bem como a presidência da empresa e pagará uma multa no valor de US$ 20 milhões. Musk deverá se demitir dentro de 45 dias, a contar da data do novo acordo, 29 de setembro, ficando impedido de aceitar nomeações como presidente pelos próximos três anos, mas poderá manter sua posição de CEO da empresa. O novo presidente será nomeado de forma independente.

Fonte: Tech Cruch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.