Apple será investigada pelo governo de Nova York por bug no FaceTime

Por Natalie Rosa | 31 de Janeiro de 2019 às 10h49
Reprodução
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Um bug encontrado no recurso de chamadas em vídeo no FaceTime e exposto nesta semana pode virar caso de polícia. A falha fazia com que o microfone de uma pessoa que recebesse uma ligação no aplicativo vazasse antes mesmo que a chamada fosse atendida.

Ao ser informada sobre o erro, a Apple imediatamente desativou as chamadas em grupo para trabalhar em uma correção para a falha. No entanto, a procuradora geral de Nova York, Letitia James, e o governador do estado, Andrew Cuomo, denunciaram a empresa por ter uma "resposta lenta", exigindo que uma investigação seja feita.

Mesmo que a Apple tenha agido aplicando uma correção temporária, uma outra denúncia surgiu alegando que a falha já havia sido informada à companhia na semana passada. Uma mulher e seu filho de 14 anos perceberam o erro e tentaram notificar a empresa sobre o assunto, mas não obtiveram resposta.

Na falha, quando um usuário recebia uma ligação para entrar em uma chamada em grupo, o seu áudio era imediatamente vazado sem que precisasse atender. Caso tentasse desligar com os botões físicos, o vídeo também era transmitido para quem estava ligando.

A Apple ainda não se retratou sobre a denúncia registrada em Nova York.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.