Apple vence processo de advogado afetado por bug no FaceTime

Por Natalie Rosa | 10 de Maio de 2019 às 22h15
Divulgação
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Em janeiro deste ano, um bug no FaceTime fez com que alguns usuários se deparassem com uma situação um tanto quanto inconveniente em seus iPhones. Mesmo que uma pessoa não aceitasse uma ligação, o aplicativo conectava o aúdio e, algumas vezes, o vídeo, fazendo com que quem estivesse ligando pudesse ouvir ou ver o que acontecia do outro lado.

Uma das pessoas que enfrentou esse problema foi Larry Williams II, advogado na cidade de Houston, nos Estados Unidos. Ele entrou com uma ação contra a Apple alegando que a vulnerabilidade permitiu que uma pessoa desconhecida pudesse ouvir um testemunho jurado durante o depoimento de um cliente.

Porém, na tarde da última quinta-feira (9), a corte declarou o caso como vitória da Apple, afirmando que não foi encontrado um argumento de que a vulnerabilidade do FaceTime seria tão perigosa para ser válida. Também não foram encontradas evidências suficientes para provar que a Apple sabia da falha quando o usuário em questão teria sido prejudicado por ela.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Mesmo que o processo judicial tenha sido favorável à Apple, a falha foi uma das mais graves já enfrentadas pela companhia. Quando o problema foi descoberto, o recurso de chamadas em grupo do FaceTime, que apresentava o problema, foi desabilitado até que o problema fosse corrigido.

Fonte: MacRumors

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.