YouTube faz mudanças e torna sistema de copyright mais preciso

Por Felipe Demartini | 10 de Julho de 2019 às 12h39
Thomas Trutschel/Photothek via Getty Images
Tudo sobre

YouTube

Saiba tudo sobre YouTube

Ver mais

O YouTube anunciou bem-vindas mudanças em seu sistema de solicitações de copyright, de forma a tornar pedidos manuais mais precisos e também dar aos criadores mais maneiras de lidar com esse tipo de pedido em seus vídeos. Uma das ideias principais é evitar abusos, além de dar mais controle aos produtores de conteúdo para que eles não percam a monetização e possam tomar mais atitudes para resolverem questões de direitos autorais.

Do lado dos detentores, a principal mudança é a necessidade de indicação direta do momento em que um conteúdo protegido está sendo exibido em um vídeo. Isso vale para solicitações manuais, aquelas feitas diretamente pelo proprietário dos direitos autorais, e não pelo ContentID, o sistema automatizado que já é capaz de identificar imagens e áudio protegidos, fazendo essa discriminação também de forma automática.

Qualquer um pode utilizar o sistema de marcação de copyright, mas o YouTube informa que aqueles que o fizerem sem as devidas indicações de tempo a partir de agora poderão ter seu uso da tecnologia restringido. É a forma que a empresa encontrou para evitar abusos e as notificações voltadas contra desafetos, tentativas de censura ou, simplesmente, como uma forma de obter monetização de maneira indevida.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Enquanto isso, os criadores terão acesso à mesma indicação feita pelo detentor, o que tornará mais fácil o sistema de apelo e verificação. Além disso, os produtores de conteúdo também terão ferramentas adicionais de edição para que possam restabelecer os anúncios em seus vídeos, silenciando o áudio do momento marcado ou adicionando uma música da biblioteca de áudio sem royalties do YouTube no lugar.

Hoje, o YouTube já conta com sistemas que podem realizar a remoção automática de canções protegidas ou outros conteúdos, mas ele nem sempre funciona bem. A ideia, agora, é deixar de investir nessa ideia de automatização para dar o controle ao usuário, o que envolve também melhorias na ferramenta de edição para remover completamente um trecho protegido por direitos autorais, de forma a evitar problemas ou se adequar às normas.

Essa é uma possibilidade que já existe, mas o sistema nem sempre funciona com a qualidade, precisão e, principalmente, agilidade requeridos. A ideia do YouTube é permitir, em breve, que os trechos com copyright sejam removidos do vídeo com um único clique, assim como hoje tenta fazer com canções, só que nem sempre com sucesso.

As principais mudanças no sistema de solicitação de copyright para detentores já estão disponíveis, enquanto as ferramentas aprimoradas de edição devem chegar às mãos dos criadores em breve. Além disso, o YouTube promete mais novidades para o futuro próximo em prol de, como afirma, “equilibrar a experiência dos produtores com os direitos dos detentores”. Quem trabalha com a plataforma sabe que, no dia a dia, essa balança pende muito mais para um lado do que para outro.

Fonte: YouTube

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.