6 dicas para youtubers iniciantes | Guia Prático

6 dicas para youtubers iniciantes | Guia Prático

Por Felipe Freitas | Editado por Bruno Salutes | 01 de Fevereiro de 2022 às 14h25
Canaltech/Felipe Freitas

Começar a fazer vídeos para o YouTube pode ser desafiador, né? Quem está começando a criar conteúdo publicando vídeos na plataforma, pode encontrar algumas dificuldades na hora de fazer seu canal crescer. Afinal, ter um maior alcance no YouTube é um processo que leva tempo.

Sendo assim, é preciso criar uma boa relação com seu público, explorar outros formatos criativos, tornar seu conteúdo mais acessível e acompanhar de perto as estatísticas do seu canal. Por isso, nessa matéria temos 5 dicas práticas que podem ajudar youtubers iniciantes. Confira nas próximas linhas!

1. Aproveite diferentes formatos de vídeo

Com o passar dos anos, o YouTube foi desenvolvendo vários formatos para a criação de conteúdo, né? Hoje em dia, você pode criar Histórias, Shorts, fazer Lives (vídeos ao vivo), programar estreias e até mesmo escrever publicações para interagir com sua comunidade de inscritos. Nesse sentido, aproveitar diferentes ferramentas do YouTube é uma ótima maneira de manter uma conversa criando um relacionamento com o público.

Além disso, ter estilos diferentes de conteúdo também é uma solução criativa para alcançar mais pessoas. Assim, você pode ter YouTube Shorts de 1 minuto, vídeos mais longos com 10 minutos, publicações na comunidade, estreias ao vivo e lives agendadas, são muitas opções. Segundo a plataforma YouTube Creators, tudo isso pode ajudar bastante no crescimento do seu canal.

Aproveite diferentes formatos criativos no YouTube (Imagem: Unsplash/Christian Wiediger)

2. Use dados para tomar decisões

Outra dica importante é realizar uma leitura cuidadosa do desempenho dos seus vídeos. Afinal, isso pode criar ótimas oportunidades de crescimento. Você pode conferir as estatísticas dos seus vídeos acessando o YouTube Studio. Lá dá para ter uma visão geral do impacto de conteúdos com base em “Alcance”, “Engajamento” e “Publico”.

Desse jeito, você pode identificar novas tendências de visualização no seu canal. Vídeos que estão indo muito bem são uma ótima opção de monetização no YouTube.

Confira suas estatísticas na hora de tomar decisões (Imagem: Unsplash/Szabo Viktor)

3. Seja parceiro do YouTube

Você pode se tornar parceiro do YouTube. Começando a criar conteúdo, você certamente já deve ter se perguntado: —afinal, quanto ganha um youtuber iniciante? Acessando a página do Google AdSense, você pode conferir uma estimativa de ganhos com base na sua região e categoria de conteúdo. Mas, vale ressaltar que esse valor é apenas uma estimativa com base na quantidade de visualizações mensais. Então, é importante ter em mente que essa é uma receita variável.

Você pode fazer uma estimativa de ganhos no Google AdSense (Captura de tela: Canaltech/Felipe Freitas)

Para monetizar seus vídeos, é preciso estar elegível para se tornar parceiro do YouTube. Acessando seu painel de criador, lá no YouTube Studio, é possível fazer uma solicitação na aba "Monetização". Você pode enviar seu canal para análise quando ele cumprir os requisitos mínimos: ter 1.000 inscritos, ter pelo menos 4.000 horas de exibição pública em seus vídeos, ativar a verificação de duas etapas da sua conta e não ter avisos ativos de diretrizes da comunidade (no caso, não ter problemas com denúncias e direitos autorais).

Você pode fazer uma solicitação de monetização para seu canal no YouTube (Captura de tela: Canaltech/Felipe Freitas)

4. Adicione legendas aos seus vídeos

Adicionar legendas é um recurso de acessibilidade do YouTube muito importante. Acessando o YouTube Studio, você pode gerar, enviar e até mesmo escrever legendas para seus vídeos com mais facilidade. Assim, você pode ter um alcance mais amplo em seu conteúdo, incluindo espectadores que tem perda auditiva, são surdos ou falam outro idioma. Além disso, segundo dados do YouTube Creators, em média, vídeos legendados tem mais tempo de exibição.

Adicione legendas aos seus vídeos no YouTube (Captura de tela: Canaltech/Felipe Freitas)

5. Experimente fazer conteúdo ao vivo

Você também pode agendar lives e estreias no seu canal. O Painel de transmissões ao vivo do YouTube é bem intuitivo e fácil de usar. Então, lá você pode escolher se quer começar uma live pela web direto no YouTube, ou usar softwares de terceiros gratuitos como o OBS Studio.

Já as estreias são vídeos com lançamento ao vivo. Essa opção é uma ótima maneira de acompanhar a reação dos seus espectadores e também criar expectativa agendando um vídeo muito aguardado por eles.

Experimente fazer conteúdo ao vivo (Captura de tela: Canaltech/Felipe Freitas)

6. Use o YouTube Shorts

Os vídeos do YouTube Shorts revolucionaram o alcance que os canais podem ter. Com eles você pode criar conteúdo diretamente do seu smartphone, editando vídeos de até 60 segundos que funcionam muito bem para quem assiste no celular. Além disso, dá para colocar seus vídeos do Shorts em destaque na página inicial do seu canal.

Por isso, eles são uma ótima opção criativa para você mostrar um pouquinho do seu trabalho através de curiosidades, dicas rápidas e outros tipos de conteúdo. Seguindo essa dica, mais pessoas podem chegar até você.

Conteúdos no YouTube Shorts podem ser a "vitrine" do seu canal (Captura de tela: Canaltech/Felipe Freitas)

Gostou dessas dicas? Compartilhe essa matéria com seus amigos que estão começando a criar conteúdo no YouTube.

Fonte: YouTube Creators (1, 2, 3)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.