Kim Dotcom revela dados a respeito de seu novo serviço de compartilhamento

Por Redação | 01 de Novembro de 2012 às 12h51

Kim Dotcom, fundador do site de compartilhamentos Megaupload, que foi fechado no início deste ano, anunciou recentemente seu novo serviço de armazenamento de arquivos online, já conhecido como Mega, que irá oferecer aos usuários controle direto - e total responsabilidade - sobre seus arquivos. As informações são da Agência Reuters.

O Me.ga estreará na internet em janeiro de 2013, pouco antes de o empresário enfrentar uma audiência de extradição para os Estados Unidos, onde ele e outros operadores do Megaupload foram acusados de pirataria online, fraude e lavagem de dinheiro.

Em uma afronta ao Ministério Público dos Estados Unidos, o site não irá utilizar empresas norte-americanas para armazenar seus arquivos. Tal medida será tomada para evitar que o Mega seja fechado por autoridades daquele país.

O governo dos Estados Unidos alega que o Megaupload, que se tornou um dos sites mais populares do mundo, foi diretamente responsável por conteúdo ilegal hospedado em seus servidores e que rendeu uma quantia de US$ 175 milhões (cerca de R$ 355 milhões) em atividades ilícitas.

"O novo Mega não será ameaçado pelos promotores norte-americanos", disse Dotcom em entrevista à Reuters, acrescentando que estava muito confiante em evitar violar a lei dos EUA. "O novo Mega evitará quaisquer relações com serviços de hospedagem, domínios e provedores de backbone dos Estados unidos, e mudou sua forma de operação para evitar ser fechado novamente", afirmou.

Como consequência do Megaupload e de tudo que aconteceu com o site, que foi tomado em janeiro deste ano pelas autoridades americanas na Nova Zelândia, o Mega contará com uma camada de segurança extra: as chaves de criptografia.

Os usuários do novo serviço baseado em nuvem de Dotcom poderão fazer upload, armazenar e compartilhar fotos, arquivos de texto, músicas e filmes, encriptando seus arquivos para garantir acesso àqueles que possuam as chaves de desencriptação.

"Você detém as chaves para os arquivos que você armazenar na nuvem, e não nós", explicou Dotcom em um comunicado do site.

O novo site será maior e mais rápido que o Megaupload, e a responsabilidade do conteúdo de arquivos (se são ou não piratas) será de total responsabilidade dos usuários que os disponibilizarem no serviço. Dotcom utiliza esta medida para evitar que as autoridades o acusem novamente de ser responsável por todo o conteúdo ilegal presente no site.

O anúncio de quinta-feira passada (26), em que Dotcom revelou a data de lançamento do Mega (19 de janeiro de 2013) causou um boom de visitas ao site. De acordo com o empresário, grande parte do tráfego partiu de autoridades norte-americanas.

"Os agentes do FBI estão pressionando o botão de atualizar o site... vemos seus endereços de IP", contou Dotcom em seu Twitter.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.