5 youtubers brasileiros essenciais para os devoradores de livros

Por Nathan Vieira | 25 de Dezembro de 2020 às 12h00
Reprodução/Freevector.com

Você é desses que antes da pandemia adoravam ficar perambulando pela livraria do shopping, ou que compram livros novos mesmo que a sua estante não tenha mais espaço, ou que não resistem ao cheirinho de um livro novo? Se sim, você provavelmente vai se identificar muito com essa lista de youtubers literários, ou booktubers. O Canaltech conversou com algumas das criadoras de conteúdo que ingressam esse nicho e traz para você os canais que podem te dar as melhores dicas de leitura.

Chiclete Violeta

A primeira booktuber que integra nossa lista é a Victoria Porto, mais conhecida como Vickie, dona do canal Chiclete Violeta. Seu canal, que já tem mais de 300 vídeos hospedados (dentre eles, resenhas de livros, dicas de leitura e até mesmo vlogs de estudo), reúne 131 mil inscritos e quase 6,5 milhões de visualizações.

"Desde uns 11 anos eu tinha um blog onde falava sobre diversos conteúdos como moda, filmes e posteriormente livros, pois sentia necessidade de falar sobre eles e compartilhar minhas experiências literárias. Um dia, estava no YouTube e assisti um vídeo sobre os livros de Harry Potter, e descobri que existia um nicho inteiro na plataforma para pessoas que queriam falar sobre literatura. Eu amei a ideia, logo depois comecei a fazer vídeos e nunca mais parei", conta a criadora de conteúdo.

Questionada sobre os desafios de criar conteúdo de literatura, Victoria conta: "Para mim, a maior dificuldade é conseguir conciliar com a minha graduação em Medicina. Requer muita organização e abnegação de algumas coisas, também. Além disso, sentimos a necessidade de terminar de ler rapidamente os livros, estar sempre produzindo conteúdo, e estar bem e feliz na frente da câmera. Infelizmente, nem todo dia estamos nos sentindo dispostos a gravar".

Com a pandemia, a booktuber acredita que a relação entre a literatura e a tecnologia apresentou mudanças. "Pelo que eu vejo, as pessoas começaram a consumir mais conteúdos literários na quarentena. Além disso, alguns criaram perfis literários nas redes sociais, inclusive amigas minhas. O Instagram literário cresceu muito durante a pandemia. Muitos iniciaram o hábito de leitura ou começaram a ler mais, já que é um hábito possível de se fazer dentro de casa", observa.

Questionamos Victoria também acerca da importância de gerar interesse pelos livros, e a youtuber ressalta que vivemos em um país que estatisticamente ainda lê pouco. "Muitos têm uma experiência ruim com a literatura ao lerem livros clássicos ainda muito novos na escola, e alguns nunca desenvolvem o hábito de leitura. Os livros são extremamente importantes para o desenvolvimento de um melhor senso crítico, auxiliam na habilidade de leitura e escrita, tornam os leitores mais empáticos e compreensivos, além de estimularem a criatividade. É um ótimo hábito e acredito que é meu dever passar para frente essa paixão, inspirando mais pessoas a lerem, especialmente crianças e adolescentes", declara.

No entanto, apesar dos desafios que envolvem sua carreira como youtuber, Victoria reconhece as positividades que envolvem essa profissão: "Eu amo compartilhar minhas experiências literárias, o canal acaba sendo um diário de leituras e consigo reassistir minhas resenhas antigas, revivendo os livros que eu já li. Também desenvolvi uma melhor oratória e me tornei mais extrovertida".

A booktuber ainda conclui: "Definitivamente a melhor parte é poder inspirar e estimular as pessoas a lerem mais. Eu amo quando recebo comentários e mensagens dizendo que leram determinado livro por minha causa, ou que eu gero admiração por algum motivo. Com o Booktube, sinto que posso influenciar positivamente muitas pessoas, e acabei conhecendo muitas pessoas durante essa jornada: tanto seguidores quanto outros produtores de conteúdo! É uma comunidade que eu amo".

Bel Rodrigues

A Bel Rodrigues administra um canal homônimo que reúne 837 mil inscritos, que assistem diariamente aos seus mais de 400 vídeos hospedados. Dentre eles, resenhas de livros e documentários, além de especiais como o "Lendo junto com os leitores". Bel conta que a ideia de fazer o canal surgiu naturalmente. "Eu sentia falta de falar com alguém sobre literatura e decidi seguir dicas de alguns amigos que me incentivaram a publicar vídeos na internet. Na época era só um hobby, nunca nem imaginei que poderia se tornar algo tão grande", observa.

Assim como Victoria, Bel também encontra na jornada como youtuber alguns desafios: "A frequência e o preconceito que muita gente tem com o mercado. Frequência é complicado por conta do processo de leitura: nem todo livro eu leio em dois ou três dias, então manter um vídeo toda semana é complicado. Acabei buscando alternativas, como o meu quadro sobre criar personagens literários no The Sims, que é muito mais simples de ser produzido do que postar resenha literária toda semana".

Com a pandemia, a criadora de conteúdo tem recebido comentários todos os dias de gente que se (re)aproximou da literatura por conta dessa mudança na rotina. "Acabou sobrecarregando um pouquinho pra mim, porque dobrei a jornada de trabalho, mas é gratificante demais saber que incentivei as pessoas a voltarem para o mundo dos livros. Acredito que pelo cotidiano ter sido desacelerado, as pessoas buscaram alguns escapes, refúgios mesmo. Felizmente, muitas recorreram à arte, dando espaço para os livros", afirma.

Para a booktuber, a importância de gerar interesse pelos livros é extrema. "É o que me move. Tento sempre inserir literatura em todo tipo de conteúdo que produzo no canal (inclusive linkando o assunto a outros mais bombados, como os jogos) porque acredito piamente que quem afirma que não gosta de ler, o faz por não ter encontrado o livro certo ainda. A leitura é extremamente importante na formação do pensamento crítico".

Bel conclui que a melhor parte de ser uma youtuber de literatura é ver o impacto de seu conteúdo na vida das pessoas, e até no mercado literário. "Tanto na pessoa que me aborda para falar que meus vídeos a convenceram de abrir as portas para a literatura, quanto num livro esgotando nas livrarias após minha indicação. É surreal. Recentemente criei o Clube da Rainha, um clube do livro para lermos as obras da Agatha Christie em conjunto. A resposta do pessoal foi tão absurda que nem eu e nem a editora (Harper Collins) estávamos esperando! O livro esgotou duas vezes, mais de cinco mil pessoas entraram no meu Discord para participar da discussão acerca da leitura... Foi incrível. E receber esse feedback é gratificante desde o primeiro dia, desde o primeiro vídeo postado. Desde quando eram dez comentários de leitores que estavam felizes por eu ter falado sobre tal livro".

Paola Aleksandra

Paola Aleksandra é outra youtuber do ramo literário. Seu canal acumula 269 mil inscritos e 18 milhões de visualizações espalhadas por seus vídeos de resenhas de livros e outros assuntos como séries de TV, filmes e até mesmo decoração. "Por aqui, falo de tudo o que me faz feliz", a youtuber aponta na descrição de seu canal.

No entanto, recentemente, Paola aderiu a um novo tipo de conteúdo: maternidade. Ela compartilha as suas experiências como mãe de primeira viagem, e tem descrito cada etapa dessa sua jornada, desde o parto até a amamentação.

"Sinto que as pessoas, por estarem mais tempo em casa, buscaram novas fontes de entretenimento e a literatura foi uma delas. Percebi que o canal cresceu em números nesse momento, assim como os vídeos foram mais acessados e buscados. Estamos vivendo um momento muito difícil e todos nós estamos buscando formas de permanecer esperançosos, então acredito que a procura por dicas de livros tem a ver com essa necessidade: de ler para escapar da realidade, para criar um novo hábito ou até mesmo para passar o tempo", opina a youtuber.

"No Brasil é fundamental apresentar os livros e a literatura como entretenimento para todos; apesar de tudo, não se trata de um artigo de luxo e nem deve ser visto assim. Não importa o tipo de livro que você lê ou o gênero literário que curte, o importante é ler. Então apresentar os livros de uma maneira mais pessoal tende a criar conexões, seja entre quem lê ou entre o leitor e o livro lido. E é a conexão que torna a leitura prazerosa, pelo menos é o que eu acredito", conclui.

Tatiana Feltrin

"Ligando livros a pessoas". Essa é a frase do canal da professora de inglês Tatiana Feltrin, que foi criado com o nome de Tiny Little Things, juntamente com um blog de mesmo nome. Atualmente, o canal em questão une mais de 440 mil inscritos, e acumula nada menos que 35 milhões de visualizações. Os vídeos são majoritariamente resenhas de livros, dos mais clássicos aos mais novos, mas também há conteúdos sobre séries, filmes e até mesmo quadrinhos e mangás.

O canal de Tatiana também tem quadros como "Você escolhe", em que os inscritos podem indicar livros para que ela faça resenhas. "Um pouco de poesia" é outro quadro do canal, que traz poesias sendo entoadas, acompanhadas por imagens para complementar a imersão.

Ju Cirqueira

Para encerrar a nossa lista, Ju Cirqueira, que conta atualmente com mais de 250 mil inscritos. "Olá, eu sou a Ju e aqui no canal eu compartilho o meu amor pelos livros. Também falo um pouco sobre organização e papelaria que são duas outras paixões e vícios na minha vida", aponta a youtuber na descrição de seu canal.

Além das resenhas, Ju também compartilha um "vlog da semana", em que traz atualizações sobre a sua rotina. Ainda, a criadora de conteúdo aposta em vídeos voltados a cuidados com os livros, limpeza das estantes e afins.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.