Android Things, o SO da Google para IoT, é finalmente lançado em edição estável

Por Ramon de Souza | 07 de Maio de 2018 às 17h55
photo_camera SD Times
TUDO SOBRE

Google

A Google não aguentou esperar a chegada de sua conferência I/O 2018 (que vai acontecer entre terça e quinta-feira nesta semana) e resolveu anunciar já nesta segunda (7) a edição final do Android Things, seu sistema operacional voltado para dispositivos de IoT. O software não é exatamente novo — ele foi apresentado em fase beta pela primeira vez em 2015 com o codinome Brillo, e, desde então, tem sido aprimorado aos poucos. Quase três anos depois, a Gigante das Buscas se sentiu pronta para lançá-lo em uma versão estável.

A ideia do Android Things é servir como um SO mais amigável para quem deseja criar aplicativos ou até mesmo protótipos de hardware de dispositivos inteligentes, incluindo sensores residenciais e os populares speakers inteligentes. Em vez de quebrar a cabeça para aprender a programar do zero em sistemas embutidos, o desenvolvedor pode trabalhar com as mesmas ferramentas e APIs que ele já está acostumado no ambiente Android, o que facilita muito a sua vida e agiliza o processo de desenvolvimento.

Entre as últimas novidades adicionadas ao Android Things (e que são destaque nesta edição 1.0), podemos citar a integração com o TensorFlow (biblioteca de machine learning), suporte ao Assistant SDK (kit de desenvolvimento do Google Assistente) e compatibilidade com chipsets com conectividade 4G LTE. A compilação estável também ganhou suporte a novos systems-on-modules (SoMs), incluindo o NXP i.MX8M, o Qualcomm SDA212, o Qualcomm SDA624 e o MediaTek MT8516.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Raspberry Pi 3, uma das plataformas recomendadas para o Android Things

A Gigante das Buscas também passará a comercializar kits de hardware certificados para quem deseja criar projetos pessoais ou protótipos baseados em plataformas simples, incluindo o Raspberry Pi 3 e o Intel Edison. Teremos mais detalhes sobre tal novidade quando o I/O 2018 começar oficialmente.

Mercado em ascensão

Embora o Android Things possa parecer algo “novo”, a própria Google observa que já existem diversos produtos feitos por “marcas famosas” que foram projetados com base na plataforma. A lista inclui speakers inteligentes da LG e da iHome, tal como displays da Lenovo, da LG e da JBL. Algumas startups também já anunciaram gadgets feitos com a ajuda do SO, como a dock station Byteflies e as cabines fotográficas Mirego.

Fonte: 9to5Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.