Tecnologia da Adobe "dá vida" a fotos estáticas de maneira absurdamente natural

Tecnologia da Adobe "dá vida" a fotos estáticas de maneira absurdamente natural

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 28 de Outubro de 2021 às 08h42
Reprodução/Adobe

Durante a conferência Adobe MAX, a empresa trouxe várias surpresas e adições interessantes para seus programas, mas também revelou recursos futuros pelos quais que o usuário pode esperar. Uma das novidades foi uma demonstração do Project In-Between, ferramenta baseada em Inteligência Artificial que cria o que a empresa chama de "fotos vivas" a partir de imagens estáticas separadas.

Você certamente já viu esse recurso no iPhone e em alguns outros dispositivos móveis, que juntam imagens para criar uma sensação de movimento. A ideia aqui é similar, porém com muito mais realismo do que já foi visto anteriormente, graças ao suporte da tecnologia Adobe Sensei AI, que permite criar animações entre duas ou mais fotos em apenas um clique. Ao fazer isso, a solução preenche o intervalo entre as fotos com quadros produzidos pela inteligência artificial.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A ideia é como criar um GIF mais encorpado: o serviço permitirá a escolha do número de quadros de transição para criar um movimento mais suave ou mais rápido, juntamente com os frames ajustados de modo individual, se necessário. Para que tudo funcione corretamente, é preciso ter imagens parecidas, tiradas no mesmo momento e em poses não muito divergentes. Por exemplo: dá para captar a foto de uma pessoa séria e outra com sorriso para juntar ambas em um momento de transição.

IA promete dar movimento para duas ou mais imagens estáticas (Imagem: Reprodução/Adobe)

A Adobe diz que o Project In-Between também pode ser aplicado ao vídeo para criar clipes em câmera lenta. Os GIFs resultantes podem ser compartilhados pelo próprio celular para redes sociais, aplicativos de bate-papo e outras finalidades a serem divulgadas.

Ainda não está muito claro quais os diferenciais entre a solução da Adobe e outras já existentes no mercado, mas é algo para ficar de olho. Essa tecnologia pode evoluir bastante ainda a ponto de se transformar em algo fundamental para os apps da empresa, em especial Photoshop e Illustrator.

Fonte: Adobe  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.