Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Cirurgia cerebral fica mais segura com Inteligência Artificial

Por| Editado por Luciana Zaramela | 28 de Setembro de 2023 às 11h41

Link copiado!

Idimair/Envato
Idimair/Envato

A adoção da Inteligência Artificial já é um caminho sem volta dentro da medicina, com esta tecnologia tornando testes laboratoriais mais eficientes e contribuindo com a pesquisa para novos remédios. Em dois anos, a IA também deverá revolucionar as cirurgias cerebrais, tornando os procedimentos mais seguros.

Os impactos da IA na cirurgia cerebral — um tipo de operação bastante arriscada, já que qualquer erro pode implicar em sequelas permanentes ao paciente — são previstos por Hani Marcus, neurocirurgião e consultor do National Hospital for Neurology and Neurosurgery (NHNN), na Inglaterra.

“Cirurgiões — mesmo que sejam muito experientes – podem, com a ajuda da IA, fazer um trabalho melhor”, afirma Marcus para a BBC. Nesse sentido, a ideia é que a nova tecnologia, em desenvolvimento conjunto com a University College London, seja um suporte para o especialista.

Continua após a publicidade

Os desafios da cirurgia cerebral

Quando se pensa em uma cirurgia cerebral, o alvo costuma ser pequenos tumores “perdidos” em uma emaranhado de nervos ou ainda algumas anomalias, como coágulos sanguíneos, no centro do cérebro.

Para a remoção, não há outro caminho que não envolva demande alto grau de precisão e meticulosidade. Afinal, segundo Marcus, um desvio de um único milímetro pode ser o suficiente para matar o paciente instantaneamente. Em outros casos, um dano à glândula pituitária — responsável por controlar os hormônios no corpo — pode causar cegueira irreversível.

Embora a intervenção tenha que ser a menor possível, o neurocirurgião precisa retirar, de forma satisfatória, o tumor e as células cancerígenas para que a doença não volte a se proliferar, após a cirurgia. Em outras palavras, é preciso descobrir o tamanho exato da intervenção, o que pode ser melhorado com a ajuda da IA.

Impacto da IA em cirurgias complexas

Para Marcus, uma IA pode atingir em pouco tempo o mesmo nível de experiência que um cirurgião levaria 10 anos para adquirir em cirurgias do tipo. “Em alguns anos, teremos um sistema de IA que analisou mais operações do que qualquer ser humano já viu ou poderia ver”, acrescenta.

Dessa forma, antes de entrar na sala de operações, o cirurgião poderia fazer várias simulações e validá-las com previsões bastantes precisas de qual é a melhor abordagem para aquele paciente específico, o que aumenta a segurança e as chances de sucesso (eficácia) do procedimento.

Continua após a publicidade

Diante dessas perspectivas, o governo britânico — um dos financiadores da pesquisa — está otimista com os possíveis resultados, já que esta pode ser “uma verdadeira virada de jogo” no campo das complexas cirurgias cerebrais.

Fonte: BBC