10ª sinfonia de Beethoven será finalizada por inteligência artificial

Por Felipe Ribeiro | 09 de Dezembro de 2019 às 13h25
Deutsche Welle

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos se esforçando para finalizá-la utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas, sem sucesso. Desta vez, porém, a tecnologia entrará em ação e um algoritmo de inteligência artificial terá a dura missão de completá-la. A Deutsche Telekom, uma das maiores empresas de telecomunicações da Alemanha, teve essa ideia e bancará o projeto.

Desde meados de 2019, uma equipe internacional de músicos, compositores e programadores treina o software para compor os trechos que faltam, sempre tendo como meta manter o estilo e espírito do músico alemão. Para isso, eles utilizaram esboços e anotações de Beethoven e tentaram traduzir isso para o programa de IA.

A estreia da sinfonia finalizada será feita no ano que vem pela orquestra Beethoven Orchester, de Bonn, cidade onde nasceu o músico. O resultado, porém, ainda é um mistério e poucas pessoas sabem como será, uma vez que a imprevisibilidade do algoritmo é o que pode tornar a tarefa bem sucedida. "O algoritmo é imprevisível, ele nos surpreende a cada dia", explicou Mattias Röder, diretor do Instituto Karajan e coordenador do projeto da 10ª sinfonia, ao boletim semanal Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung. "Ele é como uma criancinha explorando o mundo de Beethoven", completa.

Em 2020, Beethoven completaria 250 anos. Seria um belo presente.

Huawei já fez isso

A Huawei já fez algo parecido este ano. Ela investiu em um processo parecido para recuperar a famosa sinfonia nº8 de Franz Schubert, que também estava inacabada. O resultado foi monstrado em fevereiro, em Londres.

Veja abaixo:

Fonte: Deutsche Welle

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.