Tecido ultratecnológico funciona como tela e pode se conectar ao cérebro

Tecido ultratecnológico funciona como tela e pode se conectar ao cérebro

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 18 de Março de 2021 às 10h35
Reprodução/Huisheng Peng

Cientistas da Universidade de Fundan, na China, criaram um tecido inteligente que pode mudar a forma como as pessoas vão se vestir no futuro. A ideia é possibilitar a confecção de roupas que sirvam como telas, porém flexíveis e leves como uma peça de vestuário deve ser. Como uma confecção têxtil tradicional, o usuário pode ser lavado e reutilizado sem a preocupação de destruí-la pelo desgaste ou contato com a água.

A peça de tecido criada pelos cientistas na China tem 6 metros de comprimento e 25 centímetros de largura. Ela é composta por fibras condutoras iluminadas individualmente que se encontram em pontos de contato dentro da malha e a tela compõe toda a extensão do material, que pode ser dobrado como um lençol comum. Veja:

A "roupa-display" que usasse esse pano teria suporte a um teclado embutido sensível ao toque e usaria uma fonte de alimentação capaz de absorver energia do próprio organismo humano. A ideia é transformar o corpo em um computador gigante, reduzindo a necessidade da eletricidade e a dependência de aparelhos eletrônicos.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Os chineses submeteram o projeto a 1.000 ciclos de reflexão, alongamento e prensagem e a tela ainda permaneceu funcional. O tecido hi-tech foi lavado e secado por 100 vezes, sem que a água causasse qualquer inconveniente.

Esquema mostra um protótipo de como o teclado funcionaria (Imagem: Reprodução/Nature)

Os pesquisadores publicaram o achado na renomada revista Nature. Eles conseguiram demonstrar como a malha eletrônica poderia ser usada para enviar ou receber mensagens de voz por meio de um smartphone conectado por Bluetooth.

Objetivo da pesquisa é refletir emoções humanas

Esta é a primeira vez que algo do tipo é testado com tais resultados. Pesquisadores já conseguiram desenvolver produtos têxteis capazes de realizar funções inteligentes, como converter energia, mas nada nunca tão avançado e que pudesse ser usado de forma tão versátil.

O objetivo do estudo é facilitar a comunicação entre pessoas, permitindo que isso ocorra por meio da roupa. O produto seria conectado diretamente a ondas cerebrais, que seriam interpretadas e traduzidas em forma de imagem. Isso possibilitaria, por exemplo, que pessoas com doenças comprometedoras da fala pudessem se expressar de forma mais facilitada.

Um exemplo de uso mais simplificado do tecido (Imagem: Reprodução/Nature)

Mas a roupa-tela também poderia ter finalidades estéticas. Não é de hoje que a indústria busca formas de integrar funções tecnológicas a peças do vestuário, carteiras, sapatos e outros acessórios do cotidiano. Com um simples pensamento ou toque de botão, o proprietário poderia, por exemplo, mudar a aparência de uma camiseta com o uso de skins personalizadas. 

Se feitos os devidos aprimoramentos, o tecido tecnológico pode se tornar uma tendência dentro de alguns anos. Será que a moda pega? Você usaria uma roupa como essa? Comente!

Fonte: Nature

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.