Subsidiária da Boeing fornecerá drones para monitorar incêndios florestais

Por Redação | 11 de Agosto de 2017 às 10h41
photo_camera Insitu

A Insitu é a subsidiária da Boeing especializada no uso de drones para coletar informações. Ela anunciou uma parceria com outras empresas de tecnologia para contribuir no monitoramento de incêndios florestais nos EUA.

A empresa unirá forças com a FireWhat, companhia californiana que usa GIS (sistemas de informação geográfica) para monitorar recursos naturais, e com a Esri, líder global em softwares para esse tipo de sistema. A HP fornecerá a infra-estrutura tecnológica necessária, como servidores, laptops e impressoras.

Os drones ScanEagle da Insitu usarão dois tipos diferentes de câmeras: uma eletro-óptica de nível militar para monitorar as florestas durante o dia e uma de infravermelho para procurar possíveis focos de incêndio à noite. Juntamente com a tecnologia de monitoramento de incêndios da FireWhat e o sistema ArcGIS da Esri, eles fornecerão vídeos em tempo real para centros de comando móveis.

Dessa forma, de acordo com o comunicado à imprensa publicado pela Insitu, será possível ter informações mais precisas em menos tempo, eliminando a típica demora no rastreamento e na identificação causada pela escuridão ou pela fumaça.

Como vimos na tragédia ocorrida em Portugal meses atrás, incêndios florestais são um problema extremamente perigoso. 

No atual verão norte-americano, muitos estados do Oeste do país estão sofrendo com incidentes desse tipo. O nível de alerta nacional contra incêndios florestais foi elevado para 5, o máximo da escala, nesta quinta-feira (10).

De acordo com informações apuradas pela Reuters, mais de 24 mil km² dos EUA já foram atingidos pelas chamas nesse verão, número superior à média dos últimos dez anos, que é de 17 mil km². A ajuda da tecnologia de ponta chegou em boa hora.

Fonte: Insitu via GeekWire