Impressora 3D gigante é usada para criar casa de dois andares em 48 horas

Por Ramon de Souza | 17 de Julho de 2020 às 22h40
Kamp C

Você se lembra de quando a impressão 3D ainda era uma novidade cuja real utilidade era algo constantemente questionada pela sociedade em geral? Pois bem: a tecnologia foi evoluindo, tornando-se mais acessível e atingindo patamares inimagináveis.

A empresa belga de construção sustentável Kamp C acaba de dar um bom exemplo sobre como tal setor poderá ser empregado no futuro. Utilizando a maior impressora 3D da Europa, a companhia “imprimiu” uma casa de dois andares em apenas 48 horas.

Sabemos o quão difícil é acreditar em tal feito, mas o vídeo oficial do projeto está aí para provar o ato. A máquina, que possui quase 10 m² de extensão, utiliza um tipo especial de concreto que é depositado camada por camada seguindo o desenho da planta em 3D. A residência final possui 91 m² — um tamanho mais do que satisfatório, especialmente se formos levar em conta os padrões brasileiros.

“A resistência à compressão do material é três vezes maior que a de um tijolo convencional de construção rápida”, comenta Marijke Aerts, gerente de projeto da Kamp C. “Além das fibras do concreto, a quantidade de armadura usada é extremamente limitada. Como resultado da tecnologia de impressão usada, a cofragem era redundante, economizando cerca de 60% em material, tempo e orçamento”, explica o executivo.

Embora a residência construída possa muito bem ser habitada — contando até mesmo com alguns mimos como painéis solares para captação de energia e aquecimento —, o projeto é mais um conceito para demonstrar as capacidades da impressão 3D para fins residenciais do que uma iniciativa comercial. De qualquer forma, temos que concordar que, se a moda pegar, teremos edificações muito mais acessíveis em um futuro próximo.

Fonte: Futurism

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.