Nova conexão de fibra ótica entre Brasil e Europa começa a operar em junho

Nova conexão de fibra ótica entre Brasil e Europa começa a operar em junho

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 31 de Maio de 2021 às 23h20
Divulgação/EllaLink

Seis meses após sua instalação e com um investimento de R$ 1 bilhão, o novo cabo de fibra ótica que liga o Brasil à Europa deve começar a operar no dia 1 junho. O EllaLink promete trazer como principal benefício a redução de latência entre as regiões, se apresentando como a primeira solução do tipo que não faz escalas pelo Estados Unidos ou através do continente africano.

Além de beneficiar milhões de jogadores de games e consumidores de streaming, a novidade também deve ampliar possibilidades para negócios digitais como bancos eletrônicos e serviços de nuvem. O cabo possui uma extensão total de 6,2 mil quilômetros, que ligam diretamente as cidades de Fortaleza, no Ceará, e Sines, em Portugal.

Imagem: Divulgação/EllaLink

Futuramente, a conexão poderá ser estendida para chegar a São Paulo e Rio de Janeiro, no Brasil, e às cidades de Lisboa (Portugal), Madri (Espanha) e Marselha (França). As obras para a instalação do EllaLink foram iniciadas em dezembro de 2020 e concluídas em março deste ano, quando foram iniciados os testes finais para o início de suas operações.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Contando com o auxílio de mergulhadores, os cabos foram fixados no fundo do oceano e, em alguns pontos, chegam a mais de 5 mil metros de profundidade. Oferecendo uma largura de banda de até 100 Tbps, o projeto foi financiado pelo Europe Investment Bank em conjunto com os bancos nacionais dos locais por onde o cabo passa.

A promessa é que a tecnologia ofereça até 50% de redução na latência da conexão, com valores inferiores a 60 ms nos testes realizados entre Brasil e Portugal. Além do universo de games, dos serviços de streaming e dos serviços de nuvem, a novidade também promete beneficiar no longo prazo as comunidades de pesquisa e educação que atuam no velho continente e na América Latina.

Fonte: O Globo, Minha Operadora, EllaLink

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.