O que é USB e por que o cabo é necessário?

tom's hardware
Tudo sobre

Intel

Saiba tudo sobre Intel

Ver mais

Se você possui um smartphone, computador ou qualquer outro dispositivo tecnológico, com certeza já utilizou um cabo USB, que permite conectar aparelhos e garantir seu completo funcionamento. Os computadores, por exemplo, permitem conectar dispositivos periféricos (como mouses, teclados, modems e até câmeras digitais) a fim de utilizá-los. Por outro lado, os carregadores de vários smartphones também utilizam a tecnologia, que permite conectá-los tanto à tomada quanto ao PC ou carregadores portáteis.

A sigla USB corresponde a Universal Serial Bus (ou “Porta Serial Universal”, traduzido para o português), o que significa que o cabo pode ser utilizado em uma quantidade realmente grande de aparelhos. Ele foi lançado pela primeira vez no ano de 1995 e teve sua primeira fabricação voltada para computadores somente dois anos depois, em 1997.

USB 1.0 (Foto: Divulgação)

Por que o cabo USB é necessário?

O USB permite instalar periféricos ao computador (sua principal utilidade) de maneira muito mais fácil do que antigamente, quando essa função era direcionada para pessoas experientes, uma vez que demandava o uso de diferentes cabos (o que, além disso, costumava levar muito mais tempo). Além disso, quando a instalação era interna, ela tornava necessária a configuração de Jumpers ou IRQs na placa-mãe do computador, o que dificilmente poderia ser feito por alguém que não tivesse experiência com informática. Assim, muitas pessoas acabavam deixando de adquirir novos dispositivos, uma vez que não sabiam como realizar essa tarefa tão complexa.

O USB foi desenvolvido em um consórcio liderado por empresas como a Microsoft, Apple, Intel, entre outras, para facilitar amplificar seu uso e torná-lo mais acessível a todo o público. Desde então, o cabo vem contando com diversas versões.

Cabo USB (Foto: Reprodução)

Versão atual do cabo USB

Atualmente, a última versão do cabo USB lançada é a USB 3.1 (de julho de 2013), que conta com 10Gbit/s de taxa de transferência (o que equivale, mais ou menos, a 1200MB/segundo). No entanto, a versão mais comum entre laptops, desktops e seus periféricos ainda é a USB 3.0, de 2009 que, embora possua uma taxa de 5Gbit/s, tende a ser eficiente e permite receber e enviar dados ao mesmo tempo.

Cabo USB 3.1 (Foto: Reprodução)

USB 4.0 a caminho?

A versão 4.0 do USB foi anunciada em março deste ano, embora tenha sido apresentada oficialmente só em setembro. A previsão de lançamento do cabo em novos dispositivos deve ocorrer a partir do ano que vem. Ela traz uma velocidade de 40Gbit/s.

Para usar o cabo USB 4.0, será necessário ter em mãos um adaptador, que servirá para conectá-lo a um periférico externo com saída USB 3.0 ou 3.1. Essa mudança foi necessária para tornar possível o aumento de sua taxa de transmissão para o dobro do padrão anterior. A fim de tornar isso possível, a novidade traz uma porta USB-C que pode ser utilizada em ambos de seus lados.

USB 4.0 (Foto: Tom's Hardware)

USB e Thunderbolt

A Thunderbolt foi idealizada como uma alternativa ao USB. Seu primeiro dispositivo, lançado pela Intel em conjunto com a Apple, já podia alcançar a velocidade de 20Gbit/s, até então superior à velocidade do USB 3.0. O primeiro computador com a interface foi o MacBook Pro, lançado em 2011. Por isso, em resposta à iniciativa, as empresas responsáveis pelo desenvolvimento do USB lançaram os modelos 3.1 (10Gbit/s), 3.2 (20Gbit/s) - prometida ainda para 2019 - e 4.0 (40Gbit/s) - a ser lançada em 2020.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.