Nvidia RTX 3060 deve ter 8GB de memória e 4864 núcleos CUDA, segundo vazamento

Por Felipe Ribeiro | 11 de Setembro de 2020 às 14h51
Nvidia
Tudo sobre

Nvidia

Saiba tudo sobre Nvidia

Ver mais

Campeã mundial de vazamentos na imprensa, a Nvidia, mais uma vez, pode ter um novo produto desvendado por completo antes mesmo de seu possível lançamento. Depois de um leaker sugerir que a empresa estaria preparando uma placa RTX Série 30 mais acessível, possivelmente uma RTX 3060, já surgem informações sobre seu poderio.

De acordo com o pessoal do Videocardz, um dos portais que mais acertaram nos vazamentos antigos da nova linha RTX 30, a vindoura GeForce RTX 3060 apresentará uma GPU GA104 com 4864 núcleos CUDA e 8 GB de memória GDDR6, com seu lançamento previsto para o final de outubro. Além disso, sua velocidade de memória será de 14 Gbps, com uma interface de barramento de 256 bits que daria à placa 448 GB/s de largura de banda.

Ainda sobre a memória, é possível notar que os números são os mesmos da GeForce RTX 2060 SUPER mas, com uma arquitetura de núcleo atualizada, o desempenho certamente deve ser bem superior, já que as novas técnicas de compactação de memória ajudarão a utilizar a largura de banda com eficiência.

Nova linha de placas GeForce RTX 30/ Imagem: Nvidia

Já sobre a GPU, as informações dão conta de que a 3060 terá um TDP 40 W menor que o RTX 3070, o que coloca a placa em torno de 180 W, o que é uma diferença de 5 W em comparação com o TDP de 175 W da GeForce RTX 2060 SUPER. Espera-se que os modelos personalizados tenham TDPs de cerca de 200 W e exigirão um único conector de alimentação de 8 pinos para inicializar. Isso sugere um conector padrão de 8 pinos para o design de referência e variantes do Founders Edition, em vez de um conector Micron Fit de 12 pinos.

O preço? Bem, espera-se que, por ser um modelo mais acessível, a nova RTX 3060 chegue ao mercado na faixa dos US$ 400, mesmo valor especulado pelo leaker kopite7kim. São esperadas, também, novas versões da RTX 3070, como uma provável RTX 3070 Ti, mas, seria algo para o ano que vem.

Fonte: Wccftech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.