Com foco no custo-benefício, AMD anuncia chipset A520

Com foco no custo-benefício, AMD anuncia chipset A520

Por Felipe Ribeiro | 19 de Agosto de 2020 às 09h27
AMD

Depois de alguns burburinhos e vazamentos, veio a confirmação: a AMD anunciou o novo chipset A520. Considerado um modelo de entrada e acessível, ele tem compatibilidade com soquete AM4 e suporta não só a família de processadores Ryzen de 3ª geração, como a vindoura 4ª geração baseada na arquitetura "Zen 3" — sendo uma boa pedida para quem quer comprar um computador novo agora para atualizá-lo mais tarde.

Algumas placas-mãe, inclusive, já são compatíveis com esse chipset, como a ASRock A520M Pro4, Asus TUF Gaming A520M-Plus, Biostar A520MH, Gigabyte A520 Aorus Elite e MSI MAG A520M Vector Wi-Fi.

Placas-mãe com chipset A520 confirmadas pela AMD (Imagem: Divulgação/AMD)

Outra vantagem desse chipset, além do custo-benefício e da compatibilidade com os processadores Ryzen 3000, é o suporte para mais portas USB 3.2 de segunda geração. Por outro lado, a A520 não oferece nenhuma compatibilidade PCIe 4.0, considerado por muitos o principal recurso das placas-mãe da série 500 de gama média e alta.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: AMD

Essa feature permite que a placa-mãe suporte maior largura de banda quando emparelhadas com uma CPU compatível, ou seja: caso seu setup seja baseado no novo chipset, ele não será capaz de expandir a largura de banda total disponível. Em vez disso, a CPU e o chipset serão limitados às velocidades PCIe 3.0.

A AMD ainda não informou os preços oficiais das placas-mãe, mas, segundo informações da imprensa estrangeira, eles devem girar em torno dos US$ 100 na gringa.

Fonte: PC Gamer, TechRadar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.