AMD encerra exclusividade com Windows para adotar o Android e o Chromebook

Por Redação | 06.06.2013 às 11:30
photo_camera divulgação

A AMD continua com forte presença no mercado de PCs, mas seu atual CEO, Rory Read, planeja que pelo menos 20% de toda a sua receita total venha de outras fontes, além dos computadores equipados com Windows. Entre as novas plataformas em que a companhia planeja ingressar estão os consoles Xbox One e Playstation 4, e os dois sistemas operacionais do Google, o Android e o Chrome, como informa o site PC World.

"Estamos muito comprometidos com o Windows 8, nós acreditamos que ele é um ótimo sistema operacional, mas também vemos um mercado se desenvolvendo bem para o Android e o Chrome", explicou Lisa Su, vice-presidente sênior e gerente geral da AMD. A declaração, por sua vez, contradiz completamente a posição da companhia no início deste ano, quando estava apostando todas as suas fichas na nova versão do SO da Microsoft e ainda não tinha planos de ingressar no universo Android.

O executivo não soube precisar quando os primeiros Chromebooks e aparelhos equipados com Android com suporte aos processadores AMD estarão disponíveis no mercado. No entanto, Su apresentou durante a COMPUTEX 2013, que acontece até o próximo sábado (8) em Taipei, Taiwan, APUs de baixa voltagem, conhecidos como Temash, que devem ser lançados em breve no mercado.

A decisão de redirecionar seu negócio para outras plataformas é uma medida inteligente neste momento para a AMD, principalmente com a redução constante na venda de PCs. Além disso, a estratégia de oferecer processadores mais baratos do que a Intel pode garantir um bom espaço entre os fabricantes de dispositivos Android e de Chromebooks, que estão constantemente tentando diminuir o preço final de seus produtos para conquistar mercados emergentes.