Google manterá seus funcionários em home office até meados de 2021

Por Rui Maciel | 27 de Julho de 2020 às 11h35
Reprodução/Reuters
Tudo sobre

Google

Saiba tudo sobre Google

Ver mais

A pandemia da COVID-19, que tem nos EUA o seu atual epicentro, fará que com que os funcionários do Google não voltem tão cedo aos seus escritórios. Segundo uma matéria do The Wall Street Journal, os colaboradores da companhia ficarão sob regime de home office até o verão de 2021 no hemisfério norte, ou seja, até meados do ano que vem - mais precisamente até o dia 30 de junho.

Fontes próximas ao tema afirmaram ao WSJ que o Google anunciará essa medida ainda nessa segunda-feira. A decisão atingirá quase todos os seus 200 mil funcionários ao redor do mundo. Ainda de acordo com a publicação, Sundar Pichai, CEO da gigante de buscas, tomou a decisão de adiar a volta aos escritórios depois de um debate realizado por um grupo de executivos, que leva o nome de Google Leads.

Sede do Google, em Mountain View, Califórnia. Estado vem sendo um dos mais atingidos pela COVID-19

Um dos vetores para essa decisão de Pichai tem como objetivo ajudar os funcionários com crianças, que podem enfrentar, em brevem um ano letivo com aulas remotas, ministradas via video.

O Google fechou seus escritórios em março, quando o coronavírus atingiu a área da baía de São Francisco. A empresa havia planejado inicialmente que os mesmos retornassem aos seus escritórios no último dia 6 de julho, mas precisou rever a decisão depois que os casos de coronavírus voltaram a crescer na Califórnia - ainda que a região Sul do estado seja a mais atingida, e não necessariamente São Fracisco, onde sede da companhia (Mountai View).

Ainda assim, o Google havia optado por adiar a reabertura de seus espaços até, pelo menos, setembro de 2020 . Agora, ao que tudo indica, seus funcionários devem continuar trabalhando em casa por mais um ano.

Sundar Pichai: CEO do Google optou por estender o home office

O Canaltech entrou em contato com o Google Brasil para saber se a decisão também atinge a filial nacional da companhia. Um porta-voz da empresa confirmou que a decisão também vale para o país, mas a medida será facultativa, ou seja, fica a critério do profissional trabalhar de casa ou no escritório. Ainda de acordo com o Google, a medida é uma forma de dar aos funcionários uma opção, caso queiram se planejar para trabalhar um ano a partir de outro lugar.

Outras empresas

Além do Google, outras empresas de tecnologia vêm estudamdo como e quando reabrir seus escritórios. A Microsoft disse que os funcionários trabalharão em casa até, pelo menos, outubro deste ano. Já a Amazon disse que os funcionários trabalharão remotamente até janeiro de 2021. Ambas as companhias têm seus headquarters em Seattle, no Noroeste dos EUA, onde os casos de coronavírus ainda estão aumentando .

O Twitter, com sede em San Francisco, anunciou em maio que os funcionários podem trabalhar em casa para sempre, se assim quiserem. Para o Facebook, que parece ter enviado alguns colaboradores de volta ao escritório em julho, até metade deles provavelmente trabalharia em casa, disse recentemente o CEO Mark Zuckerberg.

Já a Salesforce, que informou aos funcionários que eles podem trabalhar em casa pelo resto de 2020, criou um manual de 21 páginas com um passo a passo de reabertura de escritórios e que pode ser acessado por outras empresas. O plano inclui repensar alguns dos materiais usados dentro do escritório, adicionar divisores de vidro e exigir distanciamento social, mesmo em elevadores.

Fonte: The Wall Street Journal / Business Insider  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.