Em meio a reestruturação e IPO decepcionante, COO e CMO da Uber deixam a empresa

Por Rafael Arbulu | 10 de Junho de 2019 às 07h10
Divulgação
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

Dois dos principais executivos da Uber estão deixando a empresa, segundo informações do CNN Business: Barney Harford e Rebecca Messina — respectivamente, COO (Chief Operations Officer) e CMO (Chief Marketing Officer) da companhia — tiveram suas saídas anunciadas pelo atual CEO, Dara Khosrowshahi, que atribuiu a mudança a remanejamentos de cargos internos.

A Harford, Khosrowshahi atribuiu um excelente trabalho em sua função pelos últimos dois anos. Segundo e-mail compartilhado com a CNN, Khosrowshahi disse que “a Uber, hoje, está em uma posição muito melhor interna e externamente, e eu agora possuo a capacidade de estar mais envolvido nas operações do dia a dia de nossos negócios. Assim sendo, Barney e eu concordamos que a posição de COO já não faz mais sentido, e ele decidiu deixar a Uber”. Os dois são amigos desde quando trabalharam juntos na Expedia. Harford segue na empresa até 1º de julho.

Harford teve um episódio controverso na Uber, onde funcionários e ex-funcionários apontaram para evidências de “comentários insensivelmente racistas” que teriam sido proferidos pelo executivo em julho de 2018, segundo reportagem do jornal New York Times. À ocasião, Harford chamou as acusações de “dolorosas” e prometeu contratar um coach que pudesse “desafiar seus pontos cegos”.

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.
Barney Harford, agora ex-COO da Uber, deixará a empresa em 1 de julho (Imagem: Divulgação/Uber)
Rebecca Messina deixará o cargo de CMO da Uber após reestruturação das áreas de comunicação da empresa (Imagem: Reprodução/Forbes)

Já Rebecca Messina estava na Uber há apenas nove meses, chefiando o marketing global da companhia. Dara Khosrowshahi disse que sua saída da empresa se deu pela reestruturação das áreas de comunicação, onde marketing, comunicação interna, relações públicas e assessoria de imprensa, bem como políticas internas, serão reunidas sob o mesmo guarda-chuva, sendo chefiadas por Jill Hazelbaker, atuante na Uber desde 2015.

“Nunca há uma ‘hora certa’ para anunciar partidas ou mudanças desse topo, mas com o IPO já no nosso passado, eu senti que esse seria um bom momento para simplificar a nossa estrutura organizacional e nos prepararmos melhor para o futuro”, disse o CEO, em um e-mail.

A Uber estreou na Bolsa de Valores com valoração de US$ 42 por ação em seu primeiro dia como empresa de capital aberto — três dólares a menos do que o estabelecimento de US$ 45 no IPO. A empresa foi superar a marca pré-estabelecida apenas nesta semana, mas as suas ações enfrentaram uma leve queda mais uma vez, logo após a publicação das saídas dos dois executivos.

Analistas financeiros indicam que a Uber terá uma briga dura pela frente, no mercado aberto: dois fatores contribuem negativamente para o sucesso da empresa em Wall Street — seu próprio histórico de grandes perdas e lento crescimento; e as crescentes tensões entre Estados Unidos e China.

Fonte: CNN Business

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.