Tencent quer ser a maior acionista da Ubisoft

Tencent quer ser a maior acionista da Ubisoft

Por Lucas Arraz | Editado por Bruna Penilhas | 05 de Agosto de 2022 às 13h30
Montagem/Lucas Arraz/Canaltech

A Tencent Holdings pretende comprar mais ações da Ubisoft e se tornar a sócia majoritária da desenvolvedora francesa. A empresa, dona de marcas como Ragnarok e League of Legends, deseja aumentar a participação societária na publicadora de Assassin's Creed, como forma de consolidar os negócios a um nível global. As informações são da agência Reuters.

A Tencent comprou uma participação de 5% na Ubisoft, em 2018. Desta vez, a maior rede social e empresa de jogos da China teria entrado em contato com a família Guillemot, fundadora da Ubisoft, para manifestar interesse em aumentar a participação na empresa.

De acordo com fontes anônimas ouvidas pela reportagem, a Tencent pretende se tornar a maior acionista da empresa francesa, com uma compra de participação adicional. Para isso, a gigante da China negociaria diretamente com a família Guillemot, que detém 15% da publicadora.

Outro caminho estudado é o de adquirir ações minoritárias. Cerca de 80% das ações da empresa francesa são de propriedade de acionistas minoritários, de acordo com seu último relatório anual. A Tencent estaria ainda disposta a pagar até 100 euros (R$ 531,92) por ação para adquirir a participação adicional. A empresa gastou 66 euros (R$ 352) por ação pela participação de 5% em 2018.

Os detalhes do acordo ainda não foram finalizados e estão sujeitos a alterações, disseram as fontes. Atualmente, a Ubisoft está avaliada em US$ 5,3 bilhões, um pouco mais de R$ 27 bilhões. A possível negociação com a Tencent fez o valor das ações da publicadora experimentar a maior alta diária desde 2004, com as ações subindo 21%.

Tencent é a maior empresa do mundo dos games

A Tencent tem importante presença no mercado de games ocidental. A gigante é considerada a empresa de videogame mais poderosa do mundo, com participação na Epic Games (40%), Krafton Game Union (11,5%), entre outros nomes do setor.

Em 2016, a chinesa comprou uma participação majoritária na Supercell, de "Clash of Clans". A transação foi uma das maiores da indústria dos games, avaliada em R$ 44 bilhões. O conglomerado chinês faturou US$ 13,9 bilhões com jogos em 2021.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.