Streamer pede desculpas por termo racista em transmissão no Twitch

Por Wagner Wakka | 29 de Março de 2018 às 14h30
photo_camera Captura

O streamer Tyler Blevins, conhecido como Ninja, pediu desculpas nesta quinta-feira (29) por ter usado em uma transmissão de Fortnite o termo pejorativo nigger, considerado extremamente ofensivo e racista nos Estados Unidos.

Blevins fez uma série de quatro tweets em que pediu desculpa pelo ocorrido. Veja o texto completo, traduzido livremente para o português:

“Embora esteja confiante de que a maior parte disso é um mal-entendido, reconheço que é minha responsabilidade nunca deixar que haja ESTE tipo de mal-entendido. Mais do que tudo, eu odeio que qualquer um dos meus amigos, fãs ou espectadores se sintam desrespeitados. É meu trabalho, e espero que eu seja bom nisso, para que todos se sintam bem-vindos, valorizados e seguros para serem eles mesmos. Então, peço desculpas a qualquer um que possa se sentir magoado porque NUNCA quis isso. É o minha transmissão, e cabe a mim fazer isso certo. A melhor maneira que eu posso explicar é que eu prometo que entendo quanta dor essa palavra causa, mesmo que seja muito usada na música e em outros lugares. É uma palavra usada historicamente para dividir as pessoas e eu quero unir as pessoas. Eu prometo que não houve más intenções (eu nem estava tentando dizer a palavra - eu me atrapalhei com as letras e fiquei com a língua amarrada da pior maneira possível). Mais uma vez, peço desculpas por ofender alguém e aprecio todos vocês que estão comigo”.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O caso aconteceu na quarta-feira (28) no início de um vídeo de gameplay de Fortnite em que Blevins começa a improvisar um rap, baseado na música 44 More, do rapper americano Logic. A letra original não utiliza a palavra usada pelo streamer, o que levou os espectadores a comentarem na live e nas redes sociais. No geral, a sensação dos usuários seria de que ele teria “deixado escapar” a palavra.

As regras do Twitch, contudo, considera intenção e contexto para relatos de falas degradatórias, racismo e discurso de ódio.

O caso acontece pouco depois de Blevis perder o título de stream de games com maior número de espectadores ao mesmo tempo. Blevis conseguiu levar 635 mil pessoas em uma outra transmissão de Fortnite meses atrás.

O recorde foi batido, contudo, pelo espanhol Rubén Doblas Gundersen, do canal ElrubiusOMG no Youtube. O criador organizou uma transmissão do jogo Fortnite com outras 99 celebridades da plataforma e alcançou a marca de 1,1 milhão de espectadores ao mesmo tempo. Blevis, entretanto, segue como recordista do Twitch.

Além disso, a principal concorrente do YouTube também precisa gerenciar a sua ferramenta de assinaturas: o Twitch Prime. Com o sucesso de Fortnite na plataforma, muitos espectadores passaram a assinar o plano por conta de brindes relacionados ao game. O medo dos criadores é de que, caso as pessoas deixem de acompanhar o jogo, cancelem a assinatura e o modelo se torne insustentável.

Por conta disso, o Twitch lançou mais uma série de brindes hoje para o jogo, com a intenção de segurar os assinantes no plano Prime. Fortnite já é um recordista com maior número de jogadores simultâneos: foram 20 milhões registrados ao mesmo tempo no final do ano passado.

Fonte: Polygon

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.