Site de jogos antigos EmuParadise deve suspender distribuição de ROMs

Por Carlos Dias Ferreira | 08 de Agosto de 2018 às 21h10

O tradicional site de games antigos EmuParadise acaba de anunciar que suspenderá em definitivo a distribuição de softwares de jogos em seus domínios. Durante as últimas duas décadas, o endereço serviu como um repositório bem conhecido de velharias saudosas do entretenimento eletrônico, incluindo títulos para Super NES, NES clássico, Mega Drive, Master System, Atari 2600 e também vários tesouros perdidos do PC.

Em postagem oficial, o fundador do serviço, identificado como MasJ, apontou a escalada atual das questões legais envolvendo a distribuição de ROMs como principal razão para a suspensão das atividades. De fato, ainda que um ROM (código original de um game independente da mídia original) não seja propriamente algo ilegal, a utilização desses arquivos sempre restou em um espaço nebuloso das leis de direitos autorais. — em suma, você pode utilizar um ROM caso tenha adquirido anteriormente os direitos de utilização do software.

“Eu comecei o EmuParadise há 18 anos porque nunca tive a chance de jogar vários daqueles jogos antigos maravilhosos enquanto crescia na Índia, e eu queria que outras pessoas pudessem experimentá-los”, escreveu Masj na publicação. “Ao longo dos anos, eu trabalhei incansavelmente com o restante da equipe do EmuParadise para garantir que todos pudessem ter sua dose de games retrô”, ele conclui, emendando que recebeu diversos e-mails ao longo dos anos de gente agradecida pelo acesso a jogos clássicos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Depois de duas décadas atuando em um limbo dos direitos autorais, EmuParadise se vê obrigado a interromper distribuição de jogos em razão de novas medidas da indústria (Imagem: reprodução/EmuParadise)

Indústria de olho nas antiguidades

Ainda que o EmuParadise tenha acumulado uma respeitável coleção de represálias — que vão de pedidos informais a intimações e processos —, o atual status da indústria do entretenimento eletrônico acabou por dificultar demais as coisas no limbo de ROMs e emuladores.

Afinal, com cada vez mais consoles novos e plataformas online oficiais oferecendo acesso a petardos como Super Mario Bros. e Sonic The Hedgehog, fica óbvio que as empresas têm atualmente os olhos voltados para o período áureo dos games. Com isso, também aumentam as campanhas para varrer softwares ilegais da internet, embora um verdadeiro nicho de resistência ainda se abasteça por intermédio de recursos como torrents.

“Para nós não valia a penas encarar os riscos de consequências desastrosas”, diz MasJ. “Eu não posso, em sã consciência, arriscar o futuro da equipe de membros que contribuiu para o site ao longo dos anos.” O fundador admite que se trata de uma “decisão extremamente emocional”, reconhecendo, entretanto, que “é a coisa certa a fazer no momento”.

Com interesse econômico reaquecido em torno das plataformas antigas, companhias como a Nintendo promovem uma verdadeira caçada a distribuições ilegais de software na internet (Foto: reprodução/Nintendo)

"O EmuParadise está mudando"

O fundador do EmuParadise faz questão de frisar, entretanto, que não se trata propriamente do fim do site. No referido texto, MasJ conta que a equipe planeja continuar a atualizar sua base de emuladores, a fim de dar continuidade à comunidade. E há também “planos para lançar coisas novas”.

Do bom e velho EmuParadise, contudo, o que resta é a memória de um dos poucos sites surgidos durante o boom de ROMs e emuladores dos anos 2000 que não aproveitavam um download de Mega Drive ou Super NES para enfiar um vírus no computador. E isso, sem dúvida, é uma grande coisa.

Fonte: EmuParadise

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.