Novo Saints Row quer que você seja mais autêntico e maluco do que nunca

Novo Saints Row quer que você seja mais autêntico e maluco do que nunca

Por Felipe Demartini | Editado por Bruna Penilhas | 20 de Abril de 2022 às 16h15
Reprodução/Deep Silver

Luzes de neon roxo, roupas estilosas e uma bela dose de doideira sempre foram algumas das marcas da franquia Saints Row. Ainda que nem sempre no topo do ranking quando o assunto são os jogos de mundo aberto, a série esteve presente com força nas duas últimas gerações e, agora, deseja retornar à velha forma sem perder suas maluquices tradicionais. Além disso, o novo jogo promete entregar o maior rol de customização já visto em um game de seu gênero.

É nesse aspecto que se focou a mais recente apresentação online do game, que foi ao ar nesta quarta-feira (20). Logo de início, uma das narradoras do evento afirma que “as pessoas vêm para Santo Ileso por ser um lugar que respira atitude”, e é justamente essa a pegada que o título deseja passar, com centenas de opções disponíveis para personagens, roupas, armas, veículos, habilidades, reações e a própria base de operações em que tudo acontece.

Há uma liberdade inerente nesse processo, não apenas pelas milhares de combinações possíveis, mas também pelo fato de as mudanças, pelo menos no que tocam o personagem, poderem ser feitas de qualquer lugar. Basta sacar o celular, acessar um aplicativo e mudar os looks, as tatuagens, as cicatrizes e até a aparência física do protagonista, que também não tem gênero definido, voz ou outros elementos — cabe ao usuário pirar e é exatamente isso que a Volition, desenvolvedora do título, deseja que você faça.

Alguns números apresentados nesta quarta provam isso. A partir de oito modelos iniciais, estão disponíveis centenas de opções de rostos, corpos, cabelos e detalhes, com direito até mesmo a próteses que trazem representação para pessoas com necessidades especiais. Toda a gama de cores de um Saints Row já naturalmente colorido também aparece nos tons de pele, com texturas brilhantes, glitter, croma e texturas.

Saints Row quer apresentar a maior gama de customizações já vista em um game de mundo aberto, com direito também a alterações assimétricas que podem trazer mais personalidade aos rostos dos personagens (Imagem: Divulgação/Deep Silver)

Sim, dá para reconstruir de forma fiel a si mesmo, um ídolo ou o Shrek no novo game da Volition. E este não seria um Saints Row sem opções proibidas para menores, que também contam com elementos de customização e podem ser deixadas à mostra ou, então, ocultadas por biquínis de fita isolante e adesivos com emojis; definitivamente, uma forma de marcar presença durante a jornada em Santo Ileso.

Apesar disso, os produtores citam a customização assimétrica como uma das características mais interessantes do game, e também responsável por trazer toda uma fama de novas possibilidades. A ideia é que os elementos possam ser dispostos de apenas um lado das faces, o que ainda inclui maquiagens e linhas de expressão, trazendo até mesmo um aspecto mais natural para a criação de personagens de Saints Row.

Começando de algum lugar

A "Igreja", como é chamada a base da gangue de Saints Row, também tem opções de customização, incluindo estátuas e decorações que mostram a imponência e marcam o crescimento do grupo e da jornada do protagonista (Imagem: Divulgação/Saints Row)

Por outro lado, o já citado maior campo aberto de opções em um jogo do gênero também traz o seu ônus. “Em um game com mais de 60 horas, os jogadores podem curtir gastar tempo na customização de personagens. Mas não tempo demais”, explica Roje Smith, produtor líder da franquia Saints Row. Daí veio a ideia de criar padrões que, assim como as próprias mudanças, estão disponíveis para todos os aspectos do game.

A ideia é que o jogador embarque na campanha logo, mas vá criando um personagem cada vez mais único na medida em que habilita itens, libera opções e se familiariza com o título. Nesse ensejo, para os produtores, é natural que misturas aconteçam, com peças de roupas que podem se sobrepor e elementos que podem ser padronizados, de acordo com a vontade do usuário, ou totalmente aleatórios e sem nenhuma conexão entre si, ainda que autênticos à jornada de cada um.

Quem não gosta de perder muito tempo com customização pode escolher padrões pré-prontos, mas Saints Row permite alterar qualquer coisa em todos os momentos do game, seja pelo celular ou na base dos personagens  (Imagem: Divulgação/Deep Silver)

Tais opções também valem para a própria gangue liderada pelo jogador, que pode ser deixada à vontade ou ter um dress code com cores, tipos de carros ou elementos uniformes. E na medida em que a organização criminosa vai crescendo, nada melhor do que uma grande estátua na porta da “Igreja”, o centro de operações onde está todo o inventário à disposição e o sistema de organização de missões do título.

“Queremos aumentar a granularidade da gama de opções de customização. Principalmente com as roupas, [o jogador] tem várias maneiras de se expressar”, completa Smith. Isso também vale para armas, que podem ter desde peças pequenas em cores diferentes até adesivos que representam um estado de espírito divertido, trazendo boas emoções para os oponentes que estão prestes a serem mandados para o outro lado.

Veículos e armas também têm opções malucas de customização em Saints Row, enquanto os carros também podem carregar poderes especiais que garantem vantagens durante as perseguições ou novas formas de locomoção  (Imagem: Divulgação/Deep Silver)

Aqui, os desenvolvedores trazem o aspecto tresloucado que é a marca da franquia Saints Row. Deseja ser furtivo? Você pode esconder sua bazuca em uma capa de violão. Os inimigos, por outro lado, com certeza se surpreenderão quando forem atingidos por um lançador de granadas que dispara extintores de incêndio que os levam pelo ar, enquanto nenhum deles vai esperar ser atingido por uma luva de boxe em vez de um tiro, quando virem o cano de sua arma à queima-roupa.

Outro aspecto citado como um favorito está nas habilidades especiais atreladas aos veículos do novo Saints Row. Afinal, o que dizer de um game que não só promete enaltecer o bom e velho tuning, como também permite transformar o carro em uma plataforma móvel para o uso da wingsuit, possibilitando que o jogador fuja voando ou alcance grandes alturas a qualquer momento?

Smith explica que, enquanto algumas habilidades desse tipo estão atreladas à história, outras podem ser desbloqueadas desde o início. É o caso, por exemplo, de uma bola de demolição presa ao para-choque ou uma espécie de assistente de mudança de faixa que pode ser bem útil durante perseguições automobilísticas. Aqui, entretanto, a apresentação deixa claro estar mostrando apenas a ponta do iceberg.

O lado bom é que, apesar dos adiamentos recentes, não falta muito para o lançamento. Saints Row tem chegada marcada para o dia 23 de agosto, em versões PC, PlayStation 4 e Xbox One, com versões otimizadas para o PS5, Xbox Series S e Xbox Series X.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.