Nintendo: “estaremos trabalhando pontualmente com a BGS 2018”

Por Rafael Arbulu | 04 de Outubro de 2018 às 12h35
Nintendo
Tudo sobre

Nintendo

Saiba tudo sobre Nintendo

Ver mais

A Nintendo não está “de volta” ao Brasil.

Com exclusividade ao Canaltech, a empresa se pronunciou e negou eventuais rumores de que estaria retornando ao país com uma estrutura local de negócios, limitando-se a dizer que a sua próxima contribuição com o Brasil seria o patrocínio de um concurso de cosplay a ser executado durante a Brasil Game Show 2018, de 10 a 14 de outubro, no Expo Center Norte, zona norte de São Paulo.

“A Nintendo vai participar pontualmente da BGS, patrocinando a área Cosplay Zone do evento, como forma de agradecimento ao carinho dos fãs brasileiros”, diz a empresa em comunicado enviado à redação por meio da assessoria de imprensa.

O anúncio da presença da Nintendo no evento foi feito nesta quarta-feira (3) no Twitter do GameSpot Brasil, que também publicou nota do assunto, e posteriormente confirmado pelo promotor da Brasil Game Show, Marcelo Tavares. O Canaltech já havia antecipado o esclarecimento na tarde de ontem e o tweet em questão foi excluído.

O ator e dublador Charles Martinet (foto), que dá voz ao Super Mario, estará presente na BGS 2018. Contudo, a Nintendo não retornará com seus negócios ao Brasil neste momento 

Na ocasião, a nota exclusiva do site (intitulada “Nintendo retorna ao Brasil na #BGS2018”) falava sobre a participação da empresa japonesa no evento da próxima semana. A situação gerou um leve mal entendido, mas é importante ressaltar que o próprio site reconhece que as informações não representavam um retorno dos negócios da empresa em caráter local.

A Nintendo não participa de uma edição da BGS desde 2012, quando mostrou o WiiU pela primeira vez em terras brasileiras. Neste retorno ao evento, a “Big N” será patrocinadora da “Cosplay Zone”, que contará com pessoas caracterizadas como personagens icônicos da empresa. Outra atração "nintendista" é a presença do ator e dublador Charles Martinet, que empresta seus talentos para fazer a voz do Mario, um dos personagens mais memoráveis da empresa.

Desde 2015, a Nintendo não possui nenhuma representação oficial em solo brasileiro, relegando os negócios do país (e da América Latina) a empresas parceiras de distribuição. No Brasil, seus produtos são vendidos oficialmente por meio da loja virtual, que ganhou localização para o nosso país em julho deste ano.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.