Hackers enganam gamers e distribuem versões falsas de Fortnite para Android

Por Patrícia Gnipper | 20 de Junho de 2018 às 19h35

O game mais popular do mundo no momento, Fortnite: Battle Royale, já atraiu a atenção de pessoas mal-intencionadas. Como o jogo faturou nada menos do que US$ 100 milhões somente nos três primeiros meses de lançamento para o iOS, hackers já começaram a tirar proveito da "febre".

Versões falsas do game para Android já começaram a surgir, visto que esta é uma das poucas plataformas que ainda não têm suporte para o jogo do momento. Nathan Collier, analista sênior de inteligência da Malwarebytes, descobriu que esses criadores do app falso anunciam versões "vazadas" de Fortnite para enganar os usuários, como se tivessem obtido por meios escusos o jogo verdadeiro, que ainda não foi liberado.

Há vídeos no YouTube prometendo o game para Android, com link para download, uma vez que os jogos falsos não constam na Play Store. Ao buscar, em inglês, por coisas como "Fortnite para Android" ou "Como instalar Fortnite no Android" é possível encontrar publicações do tipo, como no exemplo abaixo:

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Collier explica que esses games falsos se aproveitam de capturas de tela do jogo original para iOS, dizendo se tratarem de uma versão para Android e, com isso, enganando um número ainda maior de pessoas.

Ao baixar o game fake, o usuário acaba tendo malwares instalados em seu aparelho, sendo direcionado para uma página na internet que, então, diz que é preciso baixar um determinado número de outros aplicativos e jogos para ter acesso a Fortnite no Android. Contudo, mesmo que o usuário baixe todos os programas indicados, ele jamais terá acesso ao jogo desbloqueado.

Então, se você, usuário de Android, está ansiosamente aguardando a chegada de Fortnite à plataforma, fique atento: a Epic Games prometeu que o game chega ao sistema da Google nos próximos meses, entre junho e setembro deste ano.

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.