Escândalo do Counter-Strike é “só o começo”, diz YouTuber

Por Redação | 11 de Julho de 2016 às 13h15

A descoberta de que dois YouTubers de prestígio estavam envolvidos na divulgação e utilização irregular de um site de apostas em itens de Counter-Strike já está sendo considerada um dos maiores escândalos da ainda curta história dos e-sports mundiais. E para o responsável por trazer essa revelação ao público, o usuário que atende apenas pelo pseudônimo HonorTheCall, esse é apenas o começo de uma série de outros escândalos.

De acordo com ele, outros nomes de prestígio da cena competitiva de Counter-Strike estariam envolvidos, da mesma maneira, com esse tipo de prática. Seriam apenas rumores, até o momento, mas histórias que ganharão tração e escrutínio agora que o primeiro escândalo veio à tona, algo que já levou outro YouTuber, o inglês PsiSyndicate, a afirmar publicamente que fez acordos com sites desse tipo para fins de marketing, manipulando suas chances de vitória junto aos administradores do serviço e criando vídeos com fins de propaganda sem deixar isso claro aos espectadores.

Essa última questão, para o YouTube, vai contra as normas da comunidade, uma vez que todo usuário do site, ao divulgar um produto, deve deixar claro que está fazendo isso. No caso que deu origem a tudo, essa acusação foi ainda mais grave pois os envolvidos, Trevor Martin e Tom Cassell, haviam ocultado a informação de que eram proprietários do serviço sendo divulgado. Mais do que isso, a plataforma, chamada CSGO Lotto, não tinha mecanismos de segurança para impedir crianças de apostarem nela, no que pode levar a dupla até mesmo à prisão.

HonorTheCall conta que descobriu a conexão entre Martin e Cassell pelo Google, realizando buscas combinadas entre os nomes dos dois, o estado da Flórida, onde ambos moram, e o nome do serviço. Aos poucos, páginas e mais páginas foram sendo descobertas, revelando a relação entre eles e o CSGO Lotto, o que não impediu que a base de fãs da dupla o atacasse diretamente, além de ver os próprios criando vídeos e aparecendo como convidados em outros para negar as acusações e apontar dedos na direção dele.

Ele conta que não conseguia dormir e que chegou a digitar tantos comentários em resposta que seus punhos chegaram a doer, mas ele sabia que estava fazendo a coisa certa, principalmente devido à descoberta de que o principal público-alvo da publicidade eram as crianças. Depois, grandes YouTubers da cena começaram a repercutir o assunto. Foi aí que o jogo virou e muita gente veio em sua defesa. Depois, quanto as autoridades se envolveram, tudo estava acabado, e agora, a investigação seguiria os caminhos legais.

O responsável pela denúncia compara a situação com a de esportes regulamentados, como a NBA ou a NFL, em que as regras de patrocínios e propagandas são bem escritas. No mundo dos e-sports e, mais do que isso, das apostas online, o cenário ainda é vazio e, sendo assim, é possível tomar atitudes antiéticas como estas e acreditar que se sairá impune.. Esse, afirma ele, foi o grande erro da dupla que, agora, enfrenta acusações legais - e é por isso que mais revelações desse tipo estão a caminho

Ele, entretanto, não confirma nem nega que pode ser o responsável por novas investigações. HonorTheCall diz que vai focar seu canal e a reputação que adquiriu para reportar notícias sobre a cena competitiva e o próprio YouTube, e diz saber que outros membros proeminentes da plataforma estão trabalhando em suas próprias revelações, que devem vir à tona no futuro próximo.

Fonte: The Daily Dot

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.