Youtubers são pegos em escândalo de apostas de Counter-Strike

Por Redação | 05 de Julho de 2016 às 10h51

Trevor "TmarTn" Martin e Tom "ProSyndicate" Cassell, dois famosos youtubers que realizam gameplays de Counter-Strike: Global Offensive, foram pegos envolvidos em um escândalo de apostas que envolve o jogo de tiro da Valve. A investigação foi realizada por HonorTheCall, outro youtuber, que revelou que Trevor e Tom são presidente e vice-presidente, respectivamente, de um site de apostas chamado CSGOLotto.

Ambos os youtubers em nenhum momento deixaram evidente em seus vídeos qual era o tamanho do envolvimento que possuíam na plataforma de apostas, embora muitas vezes tenham divulgado vídeos em seus canais apostando dinheiro no site, onde os jogadores podem adicionar skins de suas armas em apostas de e-Sports ou em outros jogos de azar, ganhando dinheiro com itens virtuais de outros jogadores.

De acordo com a regulamentação nos Estados Unidos, não é permitido realizar uma campanha por alguém que não revele ser dona da empresa ou que seja patrocinada por ela. Além disso, os vídeos que mostram os streamers ganhando muito dinheiro com o sistema de apostas levanta a suspeita de que existe manipulação dos dados para gerar resultados favoráveis aos donos do esquema.

Juntos, Trevor e Tom contam com mais de 14 milhões de inscritos em três diferentes canais no YouTube. Por conta das acusações, Trevor tornou seus vídeos privados e modificou a descrição de cada um deles declarando ser um dos donos do site CSGoLotto. Tom, por sua vez, utilizou sua conta no Twitter para pedir desculpas "para qualquer um que tenha se sentido enganado sobre a posse do CSGOLotto". Além disso, Syndicate garantiu que ambos nunca agiram de maneira ilegal com o site, afirmando que será mais transparente ao comentar ou promover o site de agora em diante.

O mercado bilionário de apostas de skin gerou, no ano passado, US$ 2,3 bilhões e, por não contar com nenhuma regulamentação, menores de idade podem participar, indo contra as leis norte-americanas. A Valve recentemente foi processada por criar e facilitar a entrada de jogadores em sites terceirizados para realizarem apostas online de itens virtuais, permitindo que pessoas de qualquer idade pudessem participar desses esquemas.

Via Gamespot

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.