Destruction AllStars usa todo potencial de DualSense no PlayStation 5

Por Wagner Wakka | 02 de Fevereiro de 2021 às 13h00
Captura/YouTube/Sony
Tudo sobre

Saiba tudo sobre PlayStation 5

Ficha técnica

Franquias como Burnout, Need for Speed e Wipeout estão aí para mostrar que os jogadores têm um certo prazer em destruir carros de corrida. É nesta veia (um pouco sádica, convenhamos) que Destruction AllStars quer pegar.

O título é um multiplayer online lançado pelo braço europeu de desenvolvimento da Sony, a XDEV, em parceria com a Lucid Games. O estúdio independente já tem histórico de trabalhos com jogos de carros. Foram eles os responsáveis por 2K Drive e Need for Speed Payback, por exemplo. Em Destruction AllStars, contudo, o objetivo não é a corrida em si, mas destruir ao máximo o carro do seu inimigo e garantir que o seu veículo se mantenha inteiro. Entretanto, se você ficar sem um automóvel, pode se enveredar a pé pela arena desviando dos adversários.

“Não queríamos que quebrar o carro fosse o fim da rodada para aquela pessoa. Queríamos que as pessoas fossem encorajadas a causar destruição, o que também significa danificar o próprio veículo. Queremos que as pessoas quebrem os carros, se arrisquem”, explica John McLaughlin, produtor sênior da XDEV.

O Canaltech teve a oportunidade de participar de uma coletiva como executivo que está na Sony há 25 anos. Ele já trabalhou em franquias como MotorStorm e Wipeout Omega Collection. Ou seja, é alguém que gosta de carros.

Um dos pontos mais interessantes de Destruction AllStars é justamente sua mecânica a pé. McLaughlin conta que a ideia surgiu de uma conversa dele com o pessoal da Lucid, mas que não estava no pitch original do jogo.

“O game foi desenvolvido quase que completamente pela Lucid [...] E só demos algumas ideias como: ‘imagina que massa que seria se as pessoas pudessem sair dos carros’. Foi assim que aconteceu”, lembra.

Do que se trata? 

Destruction AllStars é focado em multiplayer. Os jogadores precisam escolher entre os 16 personagens como piloto com algumas habilidades heroicas especiais. Por exemplo, um deles pode deixar um rastro de fogo por onde passa. Já outro fica invisível para poder pegar os adversários desprevenidos ou fugir mais facilmente.

Para isso, contudo, precisa acumular pontos em uma barrinha de habilidades heroicas andando a pé pela fase. Dessa forma, o jogo estimula que os participantes se arrisquem a pé para poder conseguir usar seus "poderes especiais".

O game conta com três tipos diferentes de carros: um de velocidade (com menos resistência e controle); um chamado nimble, voltado para ser mais fácil de dirigir (porém, mais frágil e não tão veloz) e, por fim, o modelo mais resistente (mais travado na direção e lerdo).

Jogo conta com três tipos de veículos que se modificam quando jogador entra neles (Foto: Captura/YouTube/Sony)

Os tipos de carros não são atrelados aos personagens. Ou seja, qualquer piloto pode encontrar pelo mapa um veículo de resistência, velocidade ou controle. Assim, que ele entra no automóvel, a pintura se modifica de acordo com o personagem.

No total, são quatro modos de jogo: o mais simples com pontos, chamado Mayhem; o Carnado, em que equipes de oito pilotos precisam destruir os adversários e roubar as peças; o Stockplie, que é parecido com o Carnado, mas é preciso depositar estas peças numa base; e, por fim, o Gridfall, no qual ganha quem ficar sobreviver por último.

Destruction AllStars tem um modo história? “Não há uma campanha single player”, explica McLaughlin. Existe somente um modo de desafios que, quando completos, revelam um pouco da narrativa e passado de cada personagem.

“Todos os modos podem ser jogado offline, mas somente como treino contra inteligência artificial do computador”, aponta McLaughlin. Entretanto, ele é feito para ser jogado em grupo.

Direto na Plus

Como um jogo multiplayer, é importante que ele tenha um bom número de jogadores. O game conta com 16 personagens e modos que exigem que todos eles estejam na arena. Assim, são necessários ao menos 16 pessoas para que a partida ocorra.

Uma estratégia para isso foi exatamente lançar o jogo diretamente para os assinantes da PlayStation Plus. O serviço de assinaturas da Sony garante que muita gente que já paga o plano possa dar uma chance a Destruction AllStars sem custo adicional.

Com 16 jogadores por partida, foco da Plus é garantir alto número de usuários (Foto: Captura/YouTube/Sony)

“Com isso [a disponibilidade na Plus], você recebe uma grande quantidade de jogadores, o que, ao mesmo tempo, é assustador, mas é absolutamente prazeroso. Teremos potencialmente milhões de pessoas jogando o jogo, temos a chance de mostrar para uma galera o que fizemos nos últimos anos. Então, é um momento bem animador”, comenta.

Nova geração

Destruction AllStars era para ser um exclusivo de lançamento do PlayStation 5. Entretanto, por conta da pandemia de COVID-19, ele teve de ser adiado para fevereiro de 2021. Como um game que chega para o novo console, já se aproveita dos principais recursos do PlayStation 5.

O primeiro deles é o SSD. McLaughlin disse ao Canaltech que se impressionou em como o jogo carrega rápido, demorando apenas 1,5 segundo. Entretanto, não é só por conta disso que o SSD é primordial.

“Uma das coisas mais importantes é que você vê menos coisas aparecendo do nada na tela. Principalmente em um game de corrida, que é muito rápido, isso é essencial. É uma adição fabulosa do PlayStation 5”, explica.

Capacidades do PlayStation 5 permitem ver várias partículas na tela também (Foto: Captura/YouTube/Sony)

Contudo, para ele, a novidade mais perceptível e impressionante está no DualSense. Destruction AllStars é compatível com o feedback háptico e gatilhos adaptáveis do novo controle do PlayStation 5.

“Coisas básicas. Você pode sentir a vibração do volante, você sente quando derrapa, também os impactos, tudo pelo feedback háptico. Quando você está a pé, sente cada passo. Tem também os efeitos sonoros. Tudo isso cria uma experiência realmente imersiva”, conta o executivo da XDEV.

Além disso, os gatilhos também se adaptam não só de acordo com o carro, mas também a depender do estado do seu veículo. “Os gatilhos adaptáveis também são incríveis. Quando você aperta o freio, tem resistência [nos gatilhos] como se fosse um pedal, e essa resistência pode ser diferente de acordo com o veículo. Você pode sentir também o gatilho rebatendo o seu dedo quando o carro toma uma pancada ou está danificado”, detalha McLaughlin.

Destruction AllStars chega nesta terça-feira, dia 2 de fevereiro de 2021, exclusivamente ao PlayStation 5. O título estará disponível na PlayStation Plus até 6 de abril.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Ofertas PlayStation 5

  • Casas Bahia -
    Console Playstation 5 825GB SSD + Controle Sem Fio DualSense - Branco
    R$ 9.999,00
  • Pontofrio -
    Console Playstation 5 825GB SSD + Controle Sem Fio DualSense - Branco
    R$ 9.999,00