Apple interrompe atualizações de jogos mobile após polêmica com loot boxes

Por Jessica Pinheiro | 09 de Março de 2018 às 11h23
photo_camera Nintendo
TUDO SOBRE

Apple

Dentre os títulos mobile que mais tem feito sucesso nos últimos tempos estão Fire Emblem Heroes, da Nintendo, e Final Fantasy Brave Exvius, da Square Enix. Todavia, os dois jogos não estão recebendo suas devidas e esperadas atualizações em dispositivos iOS devido às novas diretrizes da Apple na App Store - previamente anunciadas pela empresa. As novas medidas estipulam que os desenvolvedores divulguem quais são as chances de os usuários obterem certos itens em caixas de recompensa (loot boxes).

As novas políticas da empresa da maçã dizem que os aplicativos que oferecerem loot boxes “ou outros mecanismos que oferecem itens virtuais randomizados para compra, devem divulgar quais são as chances de receber cada tipo de item para os clientes, antes da compra” do jogo. Essa exigência de que as empresas devem divulgar as chances para se obter cada objeto in game não é uma ação recente, e ainda não foi comentada nem pela Nintendo e tampouco pela Square Enix.

De acordo com uma publicação feita no fórum ResetEra, especula-se que os títulos que não receberam atualização estão sendo afetados porque não foram suficientemente cuidadosos em seu marketing. Poucos são os jogos que tiveram suas atualizações interrompidas, e games como Heartstone não sofreram com esse impedimento. Os usuários de Android receberam as atualizações conforme o esperado.

A polêmica das loot boxes é um assunto que ainda vem rendendo discussões há algum tempo, e a recente decisão da Apple de alterar as diretrizes da App Store é pautada neste assunto. As lojas online distribuem muitos jogos free-to-play que sobrevivem de microtransações dentro do próprio game, sendo esse tipo de transação uma parte essencial em sua estratégia de monetização.

Todavia, muito se compara loot boxes com jogos de azar, e, por conta disso, os jogadores vêm exigindo maior proteção e transparência das empresas para com eles. O processo para a aquisição de novos itens dentro dos títulos que oferecem esse recurso permite que os jogadores utilizem moedas coletadas do próprio game ou que comprem as caixas com dinheiro real através da loja do aplicativo. Os objetos que os gamers ganham, por sua vez, são totalmente aleatórios, e os itens mais raros podem não aparecer com tanta frequência assim.

No segmento mobile, os jogos são os maiores arrecadadores, gerando US$ 48,3 bilhões em receita só no ano passado. A expectativa para a área é que os jogos voltados para dispositivos moveis deverão chegar a US$ 72,3 bilhões até 2020.

Fonte: VentureBeat

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.