Anúncio de streamer Cacau no Flamengo Esports gera polêmica no Twitter

Anúncio de streamer Cacau no Flamengo Esports gera polêmica no Twitter

Por Igor Pontes | Editado por Bruna Penilhas | 13 de Agosto de 2021 às 15h09
Imagem: Divulgação / Flamengo Esports

O Flamengo Esports anunciou na quinta-feira (12) a adição da streamer Caroline "Cacau" na organização, com um vídeo que gerou muitas críticas nas redes sociais.

O cenário de eSports falou sobre o tom do vídeo, que mostra um dos membros da organização espionando Cacau com um binóculo, enquanto ela está trocando de roupa. Assista abaixo:

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O anúncio repercutiu negativamente entre influenciadores e membros da comunidade de eSports, que apontaram como o vídeo faz alusão ao stalking (perseguição), crime que afeta constantemente mulheres.

Devido à conotação negativa que foi destacada sobre o vídeo, a organização publicou uma nota, chegando a alegar que a influenciadora aprovou o vídeo e estava de acordo com ele. Curiosamente, o Flamengo esports ainda declarou que "alguns torcedores repercutiram e interpretaram de forma negativa a proposta do vídeo".

Em resposta, Cacau disse no Twitter que está chateada com a situação e explica que a ideia do binóculo era de representar alguém "observando o talento" da streamer, como se fosse um representante da organização em busca de novas contratações. Cacau ainda pede desculpas por ter causado qualquer desconforto em quem assistiu ao vídeo.

Criminalização do stalking

Em abril de 2021, o stalking foi incluído no Código Penal, com pena prevista de seis a dois anos de reclusão e multa. A lei contempla tanto crimes de perseguição pela internet, como também em espaços públicos e privados. De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública, pelo menos 31 ocorrências de stalking são registradas todos os dias no estado de São Paulo desde a criminalização da prática.

Para denunciar este tipo de crime, a vítima precisa registrar um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima ou online. A investigação policial acontecerá a partir do momento que a vítima declarar às autoridades responsáveis que deseja que o criminoso seja processado.

Fonte: G1, Veja

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.