"Anel vermelho da morte" do Xbox 360 custou mais de US$ 1 bilhão à Microsoft

Por Redação | 04.07.2015 às 15:13

Muitos jogadores que utilizavam o Xbox 360 no passado sofreram com um problema que ficou conhecido como "Red Ring of Death" (anel vermelho da morte, na tradução livre). Amplamente criticado na Internet, tornando-se até motivo de piada entre muitos usuários, o problema, que mostrava o botão power em vermelho no console, quase colocou um fim na marca Xbox pouco depois dela começar.

Ainda que a Microsoft não tenha revelado exatamente quanto custou o prejuízo em reparar o problema em incontáveis unidades do Xbox 360, muitos se questionavam sobre quanto os defeitos técnicos estavam custando à companhia de Redmond. Em uma entrevista recente, Peter Moore, atual executivo da EA, mas que estava no comando da marca Xbox na época, reconheceu que o prejuízo foi de bilhões de dólares.

"Sabíamos que tínhamos um problema. Lembro-me de ir até Robbie Bach, meu patrão, e dizer que pensava que tínhamos um problema de US$ 1 milhão. Ao começarmos a analisar o que estava acontecendo, estávamos recebendo os defeitos, foi um problema desafiante para os nossos engenheiros, pois, não conseguíamos perceber bem o que era. Sabíamos que estava relacionado ao calor. Existiam muitos tipos de correções. Lembro-me das pessoas colocando toalhas molhadas em volta", contou Moore.

Para ele, um dos grandes responsáveis pelas decisões que fizeram o Xbox contornar o problema e ressurgir novamente foi Steve Ballmer. Depois de conversar com Robbie sobre o que deveriam fazer para resolver a questão de logística dos consoles com defeito, Moore se reuniu com Ballmer para decisão que provavelmente salvou a marca Xbox.

"Calculei com a minha equipe financeira, Dennis Durkin, Doug Ralphs... US$ 1,15 bilhão. Lembro-me que US$ 240 milhões eram para o FedEx (serviço de entregas dos EUA). E estava tremendo em frente ao Steve, que adoro muito, mas ele pode ser uma pessoa intimidante. O Steve disse 'ok, me informe sobre isto', daí eu disse 'se não fizermos isto, a marca está morta'. Ele disse 'quanto é que vai custar?'. Respirei fundo, olhei para Robbie e disse 'pensamos que será US$ 1, 15 bilhão, Steve'. Ele disse 'avancem'. Não houve hesitação", explicou Moore.

Segundo o ex-executivo do Xbox, aquela decisão foi fundamental para que a equipe pudesse lidar com o problema. "Se não tivéssemos tomado aquela decisão e tentássemos esquivar-nos do problema, então a marca Xbox e a Xbox One não existiriam hoje", concluiu.

Fonte: IGN

Fonte: http://www.ubergizmo.com/2015/07/steve-ballmer-saved-xbox-brand/?utm_source=mainrss