Patentes revelam possíveis recursos dos óculos de realidade aumentada da Apple

Por Nathan Vieira | 02 de Setembro de 2019 às 22h40
Divulgação
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

A realidade aumentada é um recurso que tem sido utilizado em várias ocasiões para fornecer uma experiência diferenciada aos usuários, e especulações em torno de possíveis recursos do óculos de realidade aumentada da Apple (que por enquanto está sendo chamado de Apple Glasses) elevaram a ansiedade do público, depois que dois pedidos de patente foram descobertos.

Já faz um tempo que as pessoas têm imaginado como serão os óculos de realidade aumentada produzidos pela fabricante do iPhone. O rumor é que a produção começará o mais tardar no segundo trimestre do próximo ano. Os pedidos de patente enviados ao Instituto de Marcas e Patentes dos EUA (USPTO) proporcionam uma pequena prova do que pode estar por vir.

O primeiro pedido de patente, chamado Apple Scanning Mirror Display Devices, gira em torno da tecnologia que usa laser para projetar imagens diretamente nos olhos do usuário. Isso pode ser feito de forma a oferecer suporte à realidade aumentada (AR), permitindo que as imagens sejam sobrepostas em uma visão do mundo real. O pedido de patente diz que esta tecnologia pode ser usada para substituir monitores "excessivamente complexos, volumosos e desconfortáveis".

Ilustração do pedido de patente chamado Apple Scanning Mirror Display Devices (Foto: USPTO via Phone Arena)

Por outro lado, o segundo pedido de patente se chama Magnetic Sensor Based Proximity Sensing, e é basicamente uma tecnologia de sensor magnético para detectar a posição de um usuário usando uma luva especial. A tecnologia pode ser usada para controlar os recursos de realidade virtual ou aumentada disponíveis nos Apple Glasses, por meio de gestos com as mãos.

Ilustração que acompanha o pedido Magnetic Sensor Based Proximity Sensing (Foto: USPTO via Phone Arena)

O dispositivo possui o codinome T288, de acordo com um vazamento, e usaria um sistema operacional recentemente desenvolvido chamado rOS.

Em junho de 2017, o analista Gene Munster chegou a dizer que os Apple Glasses acabariam sendo maiores do que o iPhone. "Em dez anos, esperamos que o iPhone seja uma parte muito menor dos negócios da Apple, à medida que a Apple Glasses ganham lentamente o reconhecimento no mercado". O analista originalmente esperava que os óculos fossem lançados em 2020, mas recentemente mudou essa previsão para dezembro de 2021. Além disso, a previsão é que dez milhões de Apple Glasses serão vendidos durante o primeiro ano do dispositivo no mercado.

Fonte: Instituto de Marcas e Patentes dos EUA  (1, 2) via Phone Arena

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.