Review Midea Dual Cyclone | Uma airfryer pequena e potente

Por Amanda Abreu | Editado por Léo Müller | 25 de Junho de 2022 às 11h00
Ivo Meneghel Jr/ Canaltech

A Dual Cyclone é uma fritadeira elétrica fabricada pela Midea com foco em praticidade e portabilidade. Seus 3,5 litros são ideais para pessoas que moram sozinhas, famílias pequenas ou quem pretende utilizá-la somente para preparos pontuais.

Ela possui cesto removível arredondado com revestimento antiaderente, facilitando a limpeza após o uso. Essa versão tem dois botões mecânicos, sendo eles responsáveis pela temperatura e tempo de uso do aparelho. Seus 1500 W de potência são responsáveis pela rapidez ao assar, fritar e cozinhar diversos tipos de alimentos diferentes.

Todavia, será que ela realmente é boa? Pude testá-la por alguns dias e venho trazer a minha experiência de uso. Confira na nossa análise e veja se ela é uma boa airfryer para seu perfil.

Prós

  • Fácil limpeza
  • Potente

Contras

  • Cesto pequeno

Design e Construção

O design da Midea Dual Cyclone é um pouco diferente em comparação com as fritadeiras elétricas disponibilizadas no mercado. Diferentemente do formato arredondado no topo do produto, encontramos algo mais “flat” por aqui. Todavia, o restante é exatamente como conhecemos, com dois botões mecânicos (temperatura e timer) e o cesto removível arredondado na parte da frente.

Midea Dual Cyclone (Imagem: Ivo/Canaltech)
  • Capacidade: 3,5 litros;
  • Dimensões: 27 x 30,8 x 37 cm;
  • Peso líquido: 4,1 quilos.

A estrutura foi construída em plástico na cor preta, enquanto o cesto removível feito em alumínio com revestimento antiaderente. O Dual Cyclone atinge temperaturas até 200 graus e timer máximo de 60 minutos, mais que suficiente para praticamente todo tipo de preparo na panela.

A resistência fica aparente na parte interna do produto, facilitando a higienização superficial quando necessário. Por fim, existem apoios de borracha na parte inferior para que a fritadeira não escorregue ou deslize de alguma superfície, principalmente enquanto estiver sendo usada.

Usabilidade e Desempenho

Testei uma quantidade razoável de airfryers nos últimos tempos e posso afirmar que a Dual Cyclone não fica atrás quando o assunto é desempenho e rapidez no preparo. Para os testes, fiz dois tipos diferentes de alimentos congelados, sendo eles a batata frita e pizza congelada.

Primeiramente, realizei o pré-aquecimento de 15 minutos antes de colocar as comidas, assim consigo avaliar o tempo exato de preparo de cada um deles. Feito isso, deixei o timer em 15 minutos para ambos e fui acompanhando o processo de cozimento.

Uma característica que me chamou a atenção é que a fritadeira era automaticamente desligada todas as vezes em que o cesto era retirado por qualquer motivo.

Apesar de entender que essa é, provavelmente, uma funcionalidade de segurança, achei ela sem propósito durante o uso, já que mesmo desligada ela continua quente e com riscos de possíveis queimaduras se mal manuseada.

A Midea Dual Cyclone tem design e funcionamento bem parecido com outras airfryers do mercado (Imagem: Ivo Meneghel/Canaltech)

Tirando esse detalhe, tanto a batata quanto a pizza ficaram prontas em tempos aproximados de 12 e 15 minutos, respectivamente, mostrando que o preparo dos alimentos é rápido e cumpre exatamente com o proposto pela marca.

Já na parte de consumo de energia elétrica, a Dual Cyclone se mostrou bem econômica no geral. Após 30 minutos de uso, foram consumidos somente 0,256 Wh, não completando sequer 1 kWh por completo. Para se ter noção sobre custos, utilizei o valor de cada kWh da região onde moro para verificar o gasto total.

Ao todo, os 30 minutos em que ela estava em funcionamento só consumiram R$ 0,18, um valor bastante razoável, mesmo que para uso diário. Se levarmos em consideração que o preparo de alimentos nesse tipo de panela é mais rápido que o modo convencional, é possível economizar mesmo utilizando-o com frequência.

Logo, apesar de seu cesto ser pequeno, a airfryer da Midea se mostrou prática, fácil e rápida de usar.

Os alimentos congelados ficam saborosos e mais saudáveis (Imagem: Ivo Meneghel/Canaltech)

Limpeza

A limpeza da Midea Dual Cyclone é exatamente a mesma experiência que tive com todas as outras airfryers que testei: prática e rápida. O revestimento antiaderente auxilia bastante nesse momento, já que impossibilita que o alimento fique grudado em qualquer parte, mesmo que seja muito gorduroso.

Cheguei a fazer uma pizza assada nela, em que o queijo caiu nas grades do cesto e ficou grudado enquanto ele estava sendo utilizado e, mesmo assim, consegui retirá-lo sem nenhuma dificuldade.

Outro detalhe importante para a limpeza é sempre esperar a fritadeira esfriar totalmente, já que isso preserva o revestimento e evita que essa característica seja perdida com o tempo. O cesto e a coletora também podem ser higienizados na lava-louças, caso o comprador possua uma em casa.

A Midea Dual Cyclone é fácil de ser limpada e higienizada graças ao revestimento antiaderente (Imagem: Ivo Meneghel/Canaltech)

Ficha Técnica

  • Capacidade: 3,5 litros;
  • Potência: 1500 W;
  • Voltagens: 127 V ou 220 V (não é bivolt);
  • Dimensões: 27 x 30,8 x 37 cm;
  • Peso bruto: 4,7 quilos;
  • Material externo: polipropileno;
  • Timer: 60 minutos;
  • Temperatura máxima: 200 graus.

Concorrentes Diretos

Uma airfryer concorrente com características bem semelhantes em relação a Dual Cyclone é a Britânia BFR10P. Temos exatamente os mesmos 1.500 W de potência, mesma capacidade (3,5 litros), dois botões mecânicos (timer e temperatura) e revestimento antiaderente nos dois cestos.

Inclusive, nos testes realizados por mim com comidas parecidas, obtive um resultado bastante aproximado em tempo e quantidade de kWh gasto, o que faz com que as duas opções sejam válidas e interessantes para o consumidor.

Britânia BFR10P (Imagem: Ivo Meneghel/Canaltech)

Uma das poucas diferenças entre elas fica no funcionamento, já que a fritadeira sem óleo da Midea é desligada quando o cesto é removido, algo que não acontece com o modelo da Britânia.

Tirando esse detalhe, o usuário terá uma experiência muito semelhante em ambos os casos, ficando o critério de desempate em relação ao valor de cada uma delas na hora da compra.

O preço dos dois produtos está na casa dos R$ 350 a R$ 450, aproximadamente.

A Midea Dual Cyclone é boa?

A airfryer Midea Dual Cyclone passou pelos testes e foi aprovada por mim. Considero as fritadeiras elétricas produtos indispensáveis para se ter em casa, principalmente para pessoas que priorizam a praticidade de cozinhar de maneira mais saudável todos os dias.

Seus 1.500 W de potência garantem preparos mais rápidos que o modo convencional, além de deixar os alimentos menos gordurosos para o consumo.

A limpeza do cesto removível foi bem prática e fácil, já que mesmo com resíduos de alimentos grudados, bastou utilizar uma esponja macia com detergente para remover todos eles com tranquilidade.

Midea Dual Cyclone (Imagem: Ivo Meneghel/Canaltech)

Contudo, o cesto de 3,5 litros é pequeno para grandes preparos, o que impossibilita fazer alguns alimentos maiores, como alguns tipos de carnes e cortes específicos. Tirando essa parte, a Dual Cyclone é uma excelente airfryer que, com toda a certeza, será bem útil na sua casa.