Review JBL Free II | O pareamento rápido chama a atenção

Review JBL Free II | O pareamento rápido chama a atenção

Por Jucyber | Editado por Léo Müller | 14 de Outubro de 2021 às 15h41
Ivo/Canaltech

A JBL renovou toda linha de fones de ouvido totalmente sem fio — os famosos TWS — para entregar aprimoramentos aos usuários. Um grande destaque dessa nova fase são os JBL Free II, que têm diversos recursos que chamam a atenção.

Um deles é o pareamento rápido — Fast Pair— no qual o usuário não precisa retirar os fones do estojo para conectar automaticamente com o celular. Essa funcionalidade é semelhante à encontrada nos Apple AirPods e outros equipamentos da Maçã.

Mas, existem outras características atrativas nos JBL Free II? Descubra na análise completa.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Prós

  • Estojo de carregamento com indicadores em LED;
  • Pareamento rápido;
  • Entrada USB-C no case;
  • Volume alto e de qualidade;
  • Conforto.

Contras

  • Preço alto.

Confira o preço atual do JBL Free II

Design e construção

De cara, os JBL Free II chamam a atenção de quem gosta de elementos diferenciados no design dos fones de ouvido, como é o meu caso.

  • Dimensões: 3,2 x 2,3 x 4,2 cm (cada fone); 8,8 x 6,2 x 3,5 cm (estojo)
  • Peso: 4,8 g (cada fone); 61,6 g (estojo)

Os fones possuem uma luz ao redor da logo que dá um visual diferenciado aos acessórios. Essa iluminação também funciona como indicativa de conectividade com os dispositivos compatíveis.

A parte externa também traz um botão multitarefas para controle de reprodução das músicas e vídeos, além de permitir que o usuário atenda ligações. Assim como outros modelos dessa geração, os JBL Free II não possuem controle de volume.

No uso diário isso atrapalha um pouco a experiência, pois seria muito mais fácil realizar esse ajuste diretamente nos fones ao invés de depender do celular o tempo todo para tal.

As borrachas de isolamento realmente ajudam no bloqueio de sons externos, mostrando que a própria construção dos fones já influencia positivamente no isolamento passivo. Os Free II são uma boa opção para quem está em ambientes extremamente barulhos e deseja ter algumas horas de paz ouvindo as músicas favoritas.

Uma lição que trabalhar em casa me ensinou diz respeito à importância de ter fones de ouvido com um bom isolamento acústico. Os JBL Free II são uma ótima opção para quem deseja se livrar dos barulhos do trânsito passando pela rua ou vizinhos inoportunos. 

No corpo dos JBL Free II é possível encontrar os conectores que se encaixam nos pinos presentes no case para carregar os fones. E por falar no estojo, ele tem um formato oval mais amplo, lembrando visualmente alguns modelos da Tranya, ou até mesmo o sabonete Phebo.

Entrada USB=C no estojjo do JBL Free II (Imagem: Ivo/canaltech)

A parte de fora do case tem quatro LEDs indicadores de bateria, e essas sinalizações luminosas são ideais para o usuário saber a porcentagem de carga que ainda pode ser utilizada antes de precisar recarregar.

O estojo tem conexão USB-C, e a JBL fornece na embalagem dos Free II um cabo de 25 cm para carregamento do produto. Esse acessório adicional é no formato USB-A/USB-C, e isso permite que ele seja utilizado em computadores ou carregadores de tomada que você já tem em casa.

Qualidade do áudio

A qualidade sonora dos JBL Free II tem melhorias na presença do grave, traço característico da marca. Porém, seu perfil ainda se mostra mais focado nos médios, e isso pode não agradar quem prefere sons mais baixos.

Mesmo com o som mais linear, os fones conseguem entregar uma boa experiência em gêneros musicais que exploram o agudo. Ao ouvir em volumes maiores, dá para detectar bem a presença dessa sonoridade.

Felizmente utilizar os JBL Free II no volume máximo não dá uma sensação dolorida aos ouvidos. Isso porque não ocorrem distorções, independentemente dos timbres predominantes na música reproduzida.

Os JBL Free II pecam pela falta de graves (Imagem: Ivo/canaltech)

Os fones são bem altos e o volume em 50% já vai ser mais que suficiente para aproveitar as canções e se envolver em cada ritmo que esteja presente na sua lista de reprodução.

Ouvir músicas nos JBL Free II é uma boa experiência para os usuários que já conhecem a qualidade dos fones da marca. Esses fones são confortáveis, e usá-los por várias horas é bem agradável.

Algo que ainda precisa melhorar nos Free II é o tempo de resposta, pois foi notório que existe um atraso ao assistir vídeos. É menor que alguns concorrentes mais baratos — como os AirDots S fora do “modo gamer” —, mas é perceptível.
É recomendável não utilizar os JBL Free II para edições de vídeos. Na minha experiência pessoal, foi necessário refazer toda sincronização de áudio, e isso duplicou o tempo gasto para fazer os ajustes no som.

Bateria e conectividade

Os JBL Free II têm tecnologia Bluetooth 5.0 e conexão “binaural”, e isso permite que os dois lados dos fones se conectem de forma simultânea com qualquer aparelho compatível, seja celular ou PC.

A JBL também disponibiliza nos fones Free II o funcionamento independente — o formato de uso mono — que possibilita ligar apenas um dos lados e usufruir de uma experiência particular com cada um.

Estojo de carregamento com indicadores em LED no JBL Free II (Imagem: Ivo/canaltech)

Esse tipo de funcionamento é recomendável para quem prefere atender ligações usando o fone como um auxiliar na comunicação, ou até mesmo para pessoas que não querem isolar os ruídos externos enquanto ouvem uma mensagem de áudio no WhatsApp, por exemplo.

Porém, o grande destaque desses fones é o pareamento rápido — Fast Pair —, com o qual é possível conectar os JBL Free II de maneira mais inteligente com o celular. Ao abrir o estojo dos fones com o Bluetooth do smartphone ligado, automaticamente uma mensagem é mostrada na tela, indicando que os acessórios podem ser conectados ao aparelho.

Com apenas dois cliques, é possível usar os Free II. Essa opção é uma alternativa ao modo de conexão que exige o pareamento na área de configuração do Bluetooth. Mesmo que a novidade seja atrativa, só funciona em celulares Android que tenham a versão 6.0 Marshmallow mais recentes estejam mais atualizados. Isso abarca virtualmente todos os Androids no mercado hoje, novos e usados, mas deixa os iPhones de fora.

Apesar de o pareamento rápido não ser compatível com PCs que possuem o Windows instalado, o computador faz a identificação dos fones que possuem essa tecnologia mais rápido, isso demonstra as vantagens embutidas nessa funcionalidade.

Os JBL Free II têm a opção de carregamento rápido, no qual é possível garantir a autonomia de até 1 horas ouvindo músicas com apenas 15 minutos de carga no estojo. Ouvindo músicas no Spotify com o volume em 50%, os fones proporcionaram 6 horas e 30 minutos de uso contínuo. Porém, o case garante mais 18 horas de bateria, totalizando 24 horas.

O principal destaque dos JBL Free II é o pareamento rápido (Imagem: Ivo/canaltech)

Ficha técnica

  • Dimensões: 3,2 x 2,3 x 4,2 cm (cada fone); 8,8 x 6,2 x 3,5 cm (estojo);
  • Peso: 4,8 g (cada fone); 61,6 g (estojo);
  • Impedância: 16 Ohms;
  • Resposta de Frequência: 20 Hz – 20 kHz;
  • Conexão – USB-C (carregamento);
  • Bateria: 55 mAh (cada fone); 650 mAh (estojo);
  • Bluetooth: 5.0

Concorrentes diretos

Uma alternativa aos JBL Free II são os Galaxy Buds+. Isso porque os acessórios da fabricante sul-coreana possuem uma assinatura de áudio próxima da entregue pelo modelo da concorrente laranja.

Porém, os Galaxy Buds+ estão custando menos de R$ 400 nas varejistas atualmente, e possuem cancelamento e um controle maior de ruídos no isolamento passivo. Outro destaque deles é o carregamento wireless — sem fio —, algo que permite o uso de um dock para dar energia aos fones sem precisar se preocupar com o uso de cabos.

A principal característica que destaca os Galaxy Buds+ é a bateria, que tem uma durabilidade média de 10 horas nos fones. Quando comparado ao JBL Free II, essa autonomia é quase duas vezes maior. Contudo, somando a autonomia do estojo, o modelo da JBL fica um pouco à frente.

Conclusão

Os JBL Free II são proveitosos para quem já é fã da marca ou tem interesse em experimentar os novos fones de ouvido. Eles têm uma boa sonoridade em diferentes gêneros musicais, e tornam a experiência de áudio bem dinâmica.

Apesar de os graves característicos da JBL ainda fazerem falta nos Free II, a empresa conseguiu compensar isso com clareza na sonoridade e conforto no design dos fones. A autonomia de bateria vai um pouco além do prometido, e essa característica demonstra uma preocupação da empresa em agradar aos usuários.

JBL Free II (Imagem: Ivo/canaltech)

Porém, o preço pode ser o “calcanhar de Aquiles” desses fones de ouvido. Existem alternativas superiores em qualidade sonora e em autonomia que custam menos, como é o caso dos Galaxy Buds+.

Então, antes de realizar a compra, analise se ele é a opção que atende às suas necessidades para posteriormente não se arrepender de ter gasto mais por fones de ouvido que entregam menos do que o esperado.

Gostou do JBL Free II? Então, confira a oferta que separamos para você no link abaixo:

Se preferir o Galaxy Buds+, confira o link com os fones em oferta abaixo:

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.