Google anuncia Android Wear 2.0

Por Redação | 18.05.2016 às 16:33

Ao que parece, os smartwatches finalmente terão mais utilidade. Nesta quarta-feira (18), o Google anunciou o Android Wear 2.0 durante a Google I/O 2016, repleto de novas funcionalidades e com o sistema de machine learning da empresa.

Com foco na necessidade do usuário, o Wear 2.0 permite informações de qualquer aplicativo na tela do relógio por meio com o Complications API, que são informações isoladas de aplicativos que podem ser customizadas — informações de tempo, mercado, entre outras. O gadget também tem um novo sistema de antecipação, o que significa que ele vai detectar automaticamente as atividades do usuário e iniciar aplicativos. Por exemplo, abrir o aplicativo Strava assim que se começa a corrida e iniciar o Google Fit, com informações pós-treino, quando os exercícios acabarem.

Com opção de acesso à rede LTE, o novo software permite a comunicação do aparelho com outros aplicativos do telefone, como responder mensagens em mensageiros, ouvir streaming de música via fones de ouvido bluetooth ou até mesmo baixar aplicativos no próprio relógio.

Um grande destaque é o novo sistema de mensagem. O novo método de entrada swipe permite a escrita pelo teclado apenas deslizando os dedos com sugestões de palavras inteligente, além do modo de escrita à mão, em que o sistema reconhece as letras como se estivesse escrevendo com uma caneta. O Machine Learning do Google vai reconhecer o vocabulário e escrita à mão do usuário, além dos contextos das mensagens. O Wear 2.0 também conta com alterações menores, como a navegação circular entre aplicativos e tema escuro para economizar bateria.

Android Wear 2.0

A compatibilidade com iPhones também é maior na nova versão do smartwatch. Desenvolvedores poderão simplesmente criar uma versão para Android Wear de qualquer aplicativo. No entanto, para atrair mais usuários para o gadget, o mais importante é ter variedade de modelos, com tamanhos e design atrativos a todos.

A previsão de lançamento do Android Wear 2.0 é para setembro.

Via Venture Beat e CNet