SpaceX bate recorde com foguete Falcon 9 em novo lançamento do projeto Starlink

SpaceX bate recorde com foguete Falcon 9 em novo lançamento do projeto Starlink

Por Danielle Cassita | 20 de Janeiro de 2021 às 14h30
Reprodução/SpaceX/Twitter

Nesta quarta-feira (20), a SpaceX acrescentou novos componentes em sua megaconstelação de satélites Starlink: um mesmo foguete Falcon 9 quebrou recordes da empresa e fez seu oitavo voo para levar mais 60 satélites para a órbita terrestre, que irão compor a grande rede capaz de fornecer internet de alta velocidade para todo o mundo. Agora, somados aos que já foram levados em outros lançamentos, a constelação já conta com mais de mil satélites, quantidade suficiente para o início do serviço, ainda em fase beta.

Na verdade, o lançamento estava planejado para acontecer na segunda-feira (18), mas acabou adiado para o dia seguinte em função de más condições climáticas. Já na terça-feira (19), a SpaceX optou por um novo adiamento para fazer algumas verificações antes do lançamento — como a empresa depende bastante da frota de foguetes reutilizáveis, é importante garantir que cada resgate pós-lançamento seja feito com sucesso.

Apesar do atraso, o foguete completou sua missão: o lançamento ocorreu na plataforma Pad 39A, no Kennedy Space Center, e, cerca de 9 minutos depois, o primeiro estágio do Falcon 9 já estava de volta para um pouso suave na embarcação com o nome “engraçadinho” Just Read the Instructions (“Apenas Leia as Instruções”, em tradução literal), no Oceano Atlântico. Essa é uma das embarcações que compõem a frota de veículos de recuperação da SpaceX, que recuperam os propulsores e os levam de volta para o porto.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O foguete deste lançamento é um Falcon 9 já veterano, que completou seu oitavo voo no menor intervalo já feito entre outros lançamentos — o mesmo propulsor voou também em 13 de dezembro do ano passado. Até hoje, o histórico do foguete conta com diversas cargas úteis, como o envio da nave Crew Dragon para a Estação Espacial Internacional durante um voo de testes. O lançamento feito hoje leva a SpaceX a um total de 102 voos com foguetes Falcon 9, além de ser também seu 72º pouso feito com sucesso.

O conjunto de satélites levados é parte de um grande e ambicioso projeto: a SpaceX pretende fazer com que qualquer pessoa, em qualquer lugar do planeta (incluindo áreas remotas e de difícil acesso), tenha acesso à internet banda larga de alta velocidade e baixa latência. A ideia é que essa megaconstelação seja composta por pelo menos 30 mil satélites posicionados na órbita baixa da Terra, que irão fornecer rede para os usuários por meio de um pequeno terminal. Por enquanto, a rede ainda está em fase de testes beta, mas já há relatos de quem usou e gostou da alta velocidade de conexão no Reino Unido — país que começou a receber a novidade recentemente, depois de algumas partes dos Estados Unidos e do Canadá.

Apesar de ser um projeto com um benefício e tanto como objetivo, os satélites vêm preocupando astrônomos por interferirem em estudos espaciais. Por serem bastante brilhantes, eles atrapalham diversas observações astronômicas, deixando rastros nas imagens. A SpaceX já vem trabalhando em soluções para escurecê-los, e a mais recente buscou diminuir a luz refletida com a aplicação de visores nos satélites, além de um revestimento escuro aplicado anteriormente. Apesar de agora brilharem bem menos, ficando invisíveis a olho nu, eles continuam aparecendo em observações de telescópios — ou seja, o problema ainda não foi completamente resolvido, ainda que a empresa pareça empenhada para tal.

Fonte: Space.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.