Sonda que visitará asteroides troianos é liberada para testar seus instrumentos

Por Daniele Cavalcante | 31 de Agosto de 2020 às 22h20
SwRI
Tudo sobre

NASA

Saiba tudo sobre NASA

Ver mais

A missão Lucy, da NASA, acaba de dar mais um passo rumo à missão de explorar asteroides próximos a Júpiter. De acordo com os pesquisadores, o programa passou por uma das etapas necessárias para o desenvolvimento da nave espacial, dentro do cronograma que culminará no lançamento previsto para outubro de 2021.

Esta será a primeira missão enviada para investigar de perto os chamados asteroides troianos — rochas que giram em torno do Sol na mesma órbita de Júpiter. Os estudos devem dar aos cientistas uma melhor compreensão sobre as origens da Terra e seus vizinhos, já que esses objetos são remanescentes da formação de nosso Sistema Solar.

Os troianos são divididos em dois grandes aglomerados, um à esquerda de Júpiter e outro à direita. A missão Lucy também visitará um asteroide do cinturão principal, que fica entre Marte e Júpiter. Os cientistas esperam que a Lucy descubra detalhes sobre esses objetos antigos, como a possível presença de água abaixo de suas superfícies.

Mas primeiro, a nave precisa concluir seu desenvolvimento e, para isso, deve passar por alguns marcos estabelecidos pela agenda da NASA, chamados Key Decision Points (KDPs). Os KDPs são os momentos nos quais as autoridades que tomam decisões na agência especial determinam a prontidão de um programa ou projeto para avançar para a próxima fase do ciclo de desenvolvimento, ou seja, para o KDP. Um programa que não consegue passar em um determinado KDP pode ter permissão para tentar novamente mais tarde ou pode ser encerrado.

Diagrama que mostra a posição dos troianos em relação a Júpiter e a rota da missão Lucy (Imagem: Reprodução/Southwest Research Institute)

No caso da missão Lucy, a equipe acabou de ser aprovada no KDP-D, o que lhes dá permissão para montar e testar a espaçonave e seus instrumentos, que devem ser recebidos a partir de outubro. Se tudo der certo nessa etapa, a nave estará pronta em julho de 2021 para partir para a Flórida para os últimos preparativos para o lançamento. Daí, o lançamento poderá acontecer dentro de uma janela de lançamento, que começa em 16 de outubro de 2021. O primeiro sobrevoo por um asteroide deve acontecer em abril de 2025.

A missão tem grande potencial para descobertas interessantes. Afinal, pouco se sabe sobre essa população imensa e curiosa de asteroides, que orbitam ao lado de Júpiter. Por exemplo, recentemente foi descoberto que um deles, chamado Eurybates, tem uma pequena lua ao seu redor, com menos de 1 km de diâmetro. Um bônus para a missão Lucy, que pode descobrir coisas ainda mais intrigantes entre os corpos troianos.

Fonte: NASASpace.com

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.