Publicidade

Qual é a gravidade da Lua?

Por| Editado por Rafael Rigues | 21 de Agosto de 2022 às 10h00

Link copiado!

NASA
NASA

Embora a Lua tenha gravidade, ela é de apenas 1,63 m/s², correspondendo a cerca de 16,6% dos 9,8 m/s² da Terra. Alternativamente, podemos dizer que para cada 1 quilograma de massa, a gravidade da Terra nos puxa para baixo com uma força de 9,8 newtons, enquanto na Lua o puxão tem força de apenas 1,63 newtons. Isso ocorre porque nosso satélite natural não é tão massivo quanto nosso planeta. Quanto maior a massa de um objeto, maior a sua “atração” gravitacional.

Qual é a gravidade da Lua?

Continua após a publicidade

Na Terra, a aceleração gravitacional é de 9,807 m/s², ou seja, a queda de um objeto sempre o acelera em 9,807 m/s². Para escapar da gravidade do planeta, precisamos de um veículo capaz de acelerar a uma velocidade de 11,2 km/s rumo ao espaço — como fazem os foguetes.

Já a aceleração da gravidade na superfície da Lua é de aproximadamente 1,625 m/s², mais de 9 vezes mais fraca que a da Terra. Isso afeta o peso dos objetos: eles pesarão apenas 16,6% do que pesam na Terra.

Embora sejam corriqueiramente usados de forma equivalente, peso e massa são bem diferentes um do outro. A massa está relacionada à quantidade de matéria em um corpo, e o peso é definido pela atração gravitacional deste mesmo corpo em uma superfície.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Isso significa que uma balança na Terra determina nosso peso baseado na gravidade terrestre. Sua massa continuará a mesma se você estiver na Lua, mas a balança mostrará um peso bem menor do que mostra aqui em nosso planeta.

Além disso, a relação entre tamanho (diâmetro) de um objeto e sua massa determina a sua densidade. Como a Lua tem 27% do diâmetro e 60% da densidade da Terra, podemos concluir que a Lua tem 1⁄81 (ou 1%) da massa terrestre.

Para medir o campo gravitacional da Lua antes mesmo de pousarmos lá, os cientistas usaram espaçonaves em órbita do nosso satélite natural. À medida que a nave acelera e se aproxima (ou se afasta), há pequenas variações na frequência de um sinal de rádio, que podem ser medidas por instrumentos.

Astronautas x gravidade da Lua

Continua após a publicidade

Os astronautas das missões Apollo se deslocavam pela superfície lunar aos “pulinhos”, mas não foi uma tarefa fácil. O preparo para uma missão lunar exige que os exploradores entendam seus sistemas sensoriais.

Para aprender a lidar com a gravidade lunar, os astronautas praticaram em uma aeronave de gravidade reduzida, a KC-135, que simulava a gravidade de 1/6 da Lua. Isso ajudou não apenas como se locomover com a ausência de peso, como também a maneira adequada de realizar os experimentos da NASA na Lua.

Na Terra, cada quilo de massa é puxado para baixo com uma força de 9,8 newtons, enquanto na Lua são apenas 1,63 newtons. Então, para simular isso precisamos anular 8,17 newtons por km, o que pode ser feito com um empurrão para cima com essa mesma força. Uma maneira simples de simular a gravidade lunar é por meio de um contrapeso, mais ou menos como uma gangorra. No vídeo abaixo, você confere um experimento que faz exatamente isso.

Continua após a publicidade

O problema com esse tipo de simulação é que ela não permite andar, o que torna o experimento bastante limitado para astronautas em treinamento. Por isso, a NASA desenvolveu o sistema robótico ARGOS.

Este método usa um cabo que puxa o astronauta para cima, com uma tensão ajustada exatamente com a força necessária para eliminar 8,17 newtons da gravidade terrestre. Assim, sobram 1,63 Newtons, dando ao humano a sensação de pisar na Lua.

Quando o astronauta se move, o cabo o acompanha por meio do sistema robótico que mede a posição e sua velocidade horizontal para permitir um movimento em todas as três dimensões. Confira no vídeo abaixo.

Continua após a publicidade