Conheça seis curiosidades sobre a gravidade

Por Redação

Uma das poucas certezas de nossas vidas é a gravidade: não importa o que acontecer na Terra, continuaremos a ser atraídos para o centro do planeta, nos mantendo no chão. Mas a teoria de Isaac Newton traz novas descobertas que podem mostrar que nada é assim tão certo. Confira seis curiosidades do site Life Science sobre gravidade:

1 – Diferentes percepções da gravidade

A gravidade está em toda a Terra, mas a nossa percepção da gravidade pode ser alterada de acordo com as referências visuais, afirma a revista PLoS ONE, em uma pesquisa publicada em abril de 2011. As pessoas tendem a ter uma percepção maior em relação a objetos que caem quando estão sentadas na vertical do que quando deitadas de lado. Isso quer dizer que a noção de gravidade pode ser menor em determinadas condições visuais e influenciadas pela orientação do corpo. Isso pode ajudar inclusive os astronautas a lidarem melhor com a microgravidade espacial.

2 – Vida no espaço

Os astronautas aparecem também por aqui. No espaço, a ausência de gravidade faz com que os músculos e ossos se atrofiem, além de causar perda da massa óssea. Segundo a NASA, um astronauta pode perder 1% da massa óssea por mês no espaço.

astronautas

Quando retornam à Terra, os astronautas precisam readaptar seu corpo e mente para se recuperar. A pressão arterial no espaço é menor, e na Terra ela precisa voltar ao estágio normal. Em 2006, por exemplo, o astronauta Heidemarie Stefanyshyn-Piper entrou em colapso durante a cerimônia de boas-vindas. Ele tinha chegado de uma missão da Estação Espacial Internacional no dia anterior.

3 – A gravidade muda seu peso

Seu peso pode mudar de acordo com a gravidade! Na Terra, dificilmente a oscilação gravitacional será tanta que causará uma diferença real, no entanto, em Plutão, mesmo saindo da categoria de planeta, a gravidade é tão baixa que uma pessoa de 68 kg pesaria cerca de 4,5 kg por lá. Já em Júpiter, com uma gravidade duas vezes e meia maior que a da Terra, a mesma pessoa teria 160,5 kg.

Entre o planeta mais propenso a ser visitado pelos humanos está Marte, e no planeta vermelho a gravidade é apenas 38% da encontrada na Terra. Neste caso, a mesma pessoa com 68 kg teria 26 kg por lá.

Curiosity Marte

4 – Gravidade irregular

Em menor escala, mas a gravidade na Terra também pode oscilar de um lugar para outro. A massa do planeta não é distribuída regularmente formando uma esfera perfeita, e essa desigualdade resulta em gravidade irregular.

Um dos locais com essa alteração é Hudson Bay no Canadá, onde a gravidade é menor que em outras regiões. Segundo um estudo de 2007, essa oscilação é causada pelo derretimento de geleiras. Como a gravidade é proporcional à massa da região, o degelo resultou em um local onde a gravidade é um pouco menor que em outras áreas do planeta.

5 – Super bactérias

Um estudo de 2007 da revista Proceedings mostrou que algumas bactérias podem se tornar mais perigosas no espaço, ou no caso da microgravidade. Um exemplo é a salmonela, frequentemente ligada à intoxicação alimentar. Na falta de gravidade, a bactéria apresentou mudanças em 167 genes e 73 de suas proteínas.

Um teste feito em ratos mostrou que ao serem alimentados com salmonela sem gravidade, os animais ficaram doentes mais rápido, mesmo consumindo uma quantidade menor da bactéria.

6 – Buracos negros e sua fome

É praticamente impossível fugir das ondas gravitacionais emitidas por buracos negros, um dos fenômenos mais mortais do universo. No centro da nossa galáxia existe um chamado de Sagitário A, com uma massa de três milhões de sóis. Assustador? Um pouco, mas cientistas garantem que este buraco negro é relativamente calmo.

buraco negro

O cientista Tatsuya Inui da Universidade de Kyoto afirma que o buraco negro pode estar “apenas descansando”. Ele e sua equipe revelaram em um estudo dois momentos em que o buraco negro deu sinais de vida: um há 300 anos, quando enviou um surto de energia, e antes disso há milhares de anos, com um “soluço galáctico” resultando na “absorção” de uma quantidade de matéria do tamanho de Mercúrio.

Fonte: http://www.livescience.com/14012-6-weird-facts-gravity.html

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.