Objeto misterioso vindo da Nuvem de Oort vai passar pelo Sistema Solar em 2031

Objeto misterioso vindo da Nuvem de Oort vai passar pelo Sistema Solar em 2031

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 21 de Junho de 2021 às 19h10
Reprodução/Don Davis

No limite externo do Sistema Solar, existe uma grande quantidade de objetos, especificamente na região da Nuvem de Oort. Muitos deles são bastante misteriosos para nós, por serem de difícil observação, mas a boa notícia é que um deles está a caminho da nossa vizinhança — e poderá ser estudado durante sua máxima aproximação com o Sistema Solar Interno. Astrônomos descobriram que o 2014 UN271, um objeto identificado recentemente, está a caminho de fazer sua passagem mais próxima do Sol enquanto viaja por seu período orbital de 600 mil anos.

O objeto foi identificado a partir de dados do estudo Dark Energy Survey, coletados entre 2014 e 2018, e pode ter entre 100 km e 370 km de diâmetro. Se o 2014 UN271 for um cometa, com certeza será um de tamanho impressionante — Sam Deen, astrônomo cidadão, comentou em uma publicação que o objeto pode ser de escala similar, se não maior, à do cometa C/1729 P1, considerado o maior já visto. “Quase sem dúvidas, este pode ser o maior objeto da Nuvem de Oort já descoberto”, afirmou.

Representação da órbita do 2014 UN271 (Imagem: Reprodução/JPL Solar System Dynamics)

O mais interessante, entretanto, não é o tamanho do objeto, mas sim a órbita dele: o 2014 UN271 tem órbita bastante excêntrica, de modo que viaja, com período acima de 612 mil anos, entre o Sistema Solar interno e a Nuvem de Oort. Esta é uma região distante que abriga milhares de objetos e cuja formação também é um mistério.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

No momento, nosso futuro visitante está a cerca de 22 unidades astronômicas (UA) do Sol, sendo que cada UA equivale à distância média entre a Terra e a nossa estrela. Nos últimos sete anos, o objeto já viajou por 7 unidades astronômicas — para comparação, ele já está mais próximo que Netuno, planeta que fica à distância de 29,7 UA. Em 2031, ele chegará no ponto de sua órbita mais próximo do Sol, e deverá passar pelo astro a 10,9 UA, o que significa que alcançará quase a órbita de Saturno.

Contudo, antes disso, o material congelado na superfície do UN271 2014 deverá evaporar e formar cauda e coma, deixando-o com as características de um cometa. Assim, a visita deverá oferecer aos astrônomos uma boa oportunidade de observar um objeto da Nuvem de Oort antes que siga viagem e volte para lá. Este objeto dificilmente deverá proporcionar uma passagem brilhante e espetacular como foi aquela do cometa Halley, e Deen estima que o 2014 UN271 deverá alcançar, no máximo, o brilho de Plutão, mas é provável que fique com brilho semelhante ao da lua Caronte.

Fonte: New Atlas

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.