O que é uma superlua?

O que é uma superlua?

Por Daniele Cavalcante | Editado por Patrícia Gnipper | 07 de Outubro de 2021 às 19h10
twenty20photos/Envato

Talvez você nunca tenha ouvido falar sobre “Lua Cheia perigeana”, mas provavelmente já ouviu falar da “superlua”. Pois saiba que ambos os termos se tratam da mesma coisa: uma Lua Cheia que ocorre quando nosso satélite natural está em seu perigeu, ou seja, em seu ponto de máxima aproximação com o nosso planeta. Isso acontece porque a órbita lunar é ligeiramente elíptica; portanto, há momentos em que ela se aproxima e, em outros, ela se afasta.

O que é superlua?

A superlua é nada mais que o momento em que a Lua chega mais perto da Terra durante uma de suas voltas ao redor do nosso planeta. Mas, calma, há muita coisa interessante sobre isso que vale a pena descobrir! Por exemplo, a origem desse termo — que, por sinal, confunde muita gente, já que a superlua não tem nada de “super”, nem mesmo seu tamanho aumenta tanto para justificar esse nome.

Então, de onde veio a palavra superlua? Quando e por que as pessoas começaram a chamar a Lua Cheia perigeana dessa forma? Bem, acredite ou não, o termo não foi cunhado por astrônomos ou especialistas na área, e sim por um astrólogo. Ao menos, é a Richard Nolle a quem se costuma atribuir a criação do termo “superlua”. Em 1979, ele descreveu o conceito da Lua Cheia perigeana em uma edição do Horóscopo Dell.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Reprodução/Pexels)

Bem, Nolle nunca forneceu muitos detalhes científicos sobre suas previsões para quando ocorreria uma superlua, mas entendemos o motivo. Aliás, ele disse que a proximidade da Lua cheia ou Lua nova com a Terra aumentaria a ocorrência de terremotos, tempestades e outros tipos de desastres naturais. Desnecessário dizer que a Lua nada tem a ver com nenhum evento cataclísmico, embora influencie as marés — mas ela faz isso o tempo inteiro, e não apenas no perigeu.

O termo “pegou”, mas pode induzir ao erro, principalmente se o evento for noticiado pela mídia sem o devido cuidado. Para entender o que é realmente a superlua, basta lembrar que ela completa uma órbita elíptica ao redor do planeta Terra a cada 27,3. Assim, ela ficará mais próxima ou mais distante de nós à medida que percorre esse trajeto. Quando a Lua Cheia fica a pelo menos 363.300 km de distância, já podemos dizer que há uma superlua no céu noturno.

Se você estiver se perguntando o que acontece quando a Lua está na “ponta” da elipse, este momento é o que os astrônomos chamam de apogeu — ou microlua, na terminologia popular. Durante esse afastamento, ela pode ficar até a 404.400 km de distância de nós.

Na superlua, ela pode parecer até 15% maior e com uma superfície até 30% mais brilhante, se comparada à microlua. Mas esses números podem variar bastante, dependendo da época do ano, pois tanto o perigeu quanto o apogeu lunar também podem ter diferentes distâncias a cada vez que ocorrem. Algumas superluas foram estimadas em parecer 7% maiores e 15% mais brilhantes do que o habitual, enquanto a NASA calcula que a superlua pode chegar a ser 14% maior e 30% mais brilhante do que as luas cheias no apogeu.

Comparação de uma superlua com uma microlua (Imagem: Reprodução/Vox)

Ainda é muito discutido se os efeitos da aproximação da Lua são de fato perceptíveis ao olho humano, e alguns cientistas dirão que, se você não for avisado de que está olhando para uma superlua no céu, provavelmente você não notará diferença alguma em comparação com as demais luas cheias. Mas há quem jure “de pés juntos” que a Lua parece, sim, maior durante o perigeu. Será? É difícil chegar a uma resposta definitiva, até porque o olho humano pode nos enganar, às vezes.

De qualquer forma, a superlua é um evento que chama muito a atenção das pessoas; afinal, o nosso satélite natural é sempre uma visão encantadora e não cansamos de admirá-lo. Quando se trata de uma superlua, então, o interesse aumenta, e essa é uma boa oportunidade de atrair a atenção das pessoas para a astronomia. Observar o céu e falar sobre ele pode se tornar um passatempo um tanto “viciante”, e podemos aprender muito apenas através da nossa Lua e as principais estrelas.

Fonte: Phys.org, timeanddate.com, Astronomy

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.