Nave Starliner, da Boeing, deve fazer novo voo de teste no dia 30 de julho

Nave Starliner, da Boeing, deve fazer novo voo de teste no dia 30 de julho

Por Danielle Cassita | Editado por Patrícia Gnipper | 23 de Julho de 2021 às 12h57
BoeingSpace/Twitter

A nave Starliner, da Boeing, já tem o caminho livre para realizar um novo teste de voo não tripulado com destino à Estação Espacial Internacional (ISS). Na quinta-feira (22), a NASA e a Boeing publicaram um comunicado, em que afirmam que a cápsula passou pelo último teste necessário para o lançamento da missão Orbital Flight Test 2 (OFT-2). O lançamento deverá acontecer no dia 30 de julho, às 15h53, no horário de Brasília.

A nave será lançada das instalações do Space Launch Complex 421 com um foguete Atlas V, da United Launch Alliance, e deverá levar um dia para chegar ao laboratório orbital. Em seu interior, haverá suprimentos e equipamentos de teste — e, aliás, eles serão “acompanhados” por Rosie the Rockteer, um boneco de testes que estará a bordo para simular as futuras missões tripuladas. A cápsula já foi montada no veículo e a missão foi desenhada para aprimorar recursos e capacidades da nave, incluindo o lançamento, acoplagem, reentrada e pouso.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O desenvolvimento da cápsula foi apoiado pelo Commercial Crew Program, da NASA, uma iniciativa criada para auxiliar a construção de naves privadas para levar astronautas norte-americanos à ISS. Em 2014, o programa selecionou a SpaceX, que já lançou três missões à ISS com a nave Crew Dragon, e a Boeing, que passou por alguns problemas técnicos durante os testes de voo de sua nave Starliner.

O primeiro deles foi feito em dezembro de 2019 e, embora tenha cumprido os requisitos de segurança, falhou devido a uma série de problemas técnicos que impediram a nave de alcançar a estação. Após análises do ocorrido, a Boeing fez mudanças para cumprir todos os requisitos exigidos pela NASA, para somente aí anunciar um novo teste de voo. Esta nova missão seria lançada no início de 2021, mas sofreu adiamentos devido a conflitos na programação da estação, além de problemas técnicos e climáticos.

Assim, a empresa precisa demonstrar que conseguirá levar a nave ao laboratório orbital e retorná-la à Terra em segurança, e o momento para isso está se aproximando. Kathy Lueders, administradora associada da diretoria de operações de missão e exploração humana na NASA, participou de uma conferência com repórteres nesta semana, onde afirmou que, "após analisar os dados das equipes e a prontidão de todas as partes, todos disseram 'ok' para o lançamento e para o avanço com a missão".

Fonte: Space.com (1, 2)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.