NASA confirma: sonda OSIRIS-REx coletou amostras suficientes do asteroide Bennu

Por Patrícia Gnipper | 26 de Outubro de 2020 às 10h20
NASA/Goddard/University of Arizona

No final da semana passada, a NASA anunciou o que todos aguardavam desde que a sonda OSIRIS-REx tocou na superfície do asteroide Bennu, liberando um jato de nitrogênio pressurizado para, literalmente, levantar poeira a ser coletada. A agência espacial disse que a sonda "abocanhou" uma quantidade suficiente de detritos, que serão trazidos para estudos aqui na Terra. Era esperado que fosse coletada uma quantidade de 60 gramas de amostras, sendo que o compartimento de armazenagem da sonda é capaz de acomodar até dois quilos.

A animação abaixo é uma junção de três imagens registradas pela câmera SamCam, a bordo da nave, no dia 22 de outubro, mostrando que a cabeça do amostrador da OSIRIS-REx estava mesmo repleta de amostras — uma quantidade aparentemente tão grande, que dá para ver partículas escapando dali.

(Imagem: Reprodução/NASA)

"A análise da equipe OSIRIS-REx sugere que pedaços de material estão passando por pequenas fendas onde a aba de mylar da cabeça está ligeiramente aberta. A aba de mylar (a protuberância preta à esquerda dentro do anel) é projetada para manter o material coletado bloqueado dentro, e essas áreas não lacradas parecem ser causadas por rochas maiores que não passaram totalmente pela aba", revela a NASA. Por isso, a equipe está agilizando o processo de armazenar as amostras coletadas, o que deve acontecer o mais rápido possível para que essa perda de material não seja significativa.

"Estamos trabalhando para manter nosso próprio sucesso aqui, e meu trabalho é devolver com segurança a maior amostra possível de Bennu", disse Dante Lauretta, pesquisador principal da OSIRIS-REx na Universidade do Arizona, que lidera a equipe científica da missão. "A perda de massa é uma preocupação para mim, então estou incentivando fortemente a equipe a armazenar esta amostra preciosa o mais rápido possível".

A NASA garante que a sonda segue "com boa saúde" e, em breve, deverá fazer um novo pronunciamento, assim que decidir exatamente quando o processo de armazenamento será finalizado, e então também deveremos saber quando a OSIRIS-REx iniciará sua viagem de volta ao nosso planeta, com previsão de que ela chegue por aqui em 2023. O asteroide Bennu está a aproximadamente 330 milhões de quilômetros de nós.

Fonte: NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.