Nasa confessa que não tem dinheiro suficiente para levar homem a Marte

Por Redação | 14.07.2017 às 07:51

A agência espacial dos Estados Unidos vem revelando seus planos ambiciosos de enviar uma nova sonda a Marte em 2020, e uma nave tripulada em 2030. Apesar disso, a Nasa não tem dinheiro suficiente para levar o Homem ao Planeta Vermelho dentro do cronograma.

A confissão foi feita pela própria entidade durante o evento Instituto Para Aeronautas e Astronautas, nos Estados Unidos. Quem soltou a bomba foi ninguém menos do que William H. Gerstenmaier, líder do departamento de voo espacial humano e uma das figuras mais importantes da agência.

Ele disse que não pretende “entregar uma data para levar humanos até Marte, e o motivo disso realmente são os níveis do nosso orçamento”. “Não temos os sistemas de superfície disponíveis para Marte”, completou. Ainda de acordo com Gerstenmaier, o principal desafio que a Nasa enfrentaria seria a entrada, a descida e o pouso no terreno marciano, já que o orçamento atual não conseguiria financiar tudo isso até 2030.

Com os planos de se criar uma colônia humana em Marte indo “para as cucuias”, talvez a Nasa decida, então, voltar a encarar a Lua como o próximo destino da humanidade. “Se descobrirmos que existe água na Lua, e queremos fazer operações mais extensas no satélite para explorar isso, temos a capacidade de usar o Deep Space Gateway para cobrir uma extensa superfície na Lua”, refletiu Gerstenmaier.

Caso a agência espacial não consiga nenhuma maneira de arrecadar mais fundos para financiar a missão marciana, talvez o sonho de visitarmos nosso vizinho espacial seja realizado por meio de iniciativas privadas, como a SpaceX e a Virgin Galactic, por exemplo, que também anunciaram planos de viajar para Marte e começar a explorar o Planeta Vermelho.

Fonte: ARSTechnica